Foto: Jhonatan Coppini
  • Compartilhe no Facebook

Foto: Jhonatan Coppini

No dizer popular “pepino” significa problema, não para pequenos agricultores de Passos Maia(SC) que esperam colher uma safra de cem mil quilos do fruto neste ano. Toda a produção vai para a indústria de conservas. Iniciado no ano passado, o projeto já rende uma boa rende extra as famílias envolvidas na produção.

As cem toneladas do produto deverão ser colhidas nas lavouras de um grupo de 13 agricultores de vários assentamentos rurais, que realizaram a colheita da segunda safra plantada em escala comercial no município.

 

De acordo com o secretário de Cidadania e Reforma Agrária de Passos Maia, Renato Lopes, os agricultores estão empolgados com a atividade e desde o dia 10 de janeiro realizam a colheita, trabalho que deve prosseguir até o mês de março.

Foto: Jhonatan Coppini
  • Compartilhe no Facebook

Foto: Jhonatan Coppini

Para preparar a produção para a indústria, após a colheita, os pepinos são espalhados em galpões para perder a umidade. Posteriormente são embalados e encaminhados para uma unidade de processamento em Lindóia do Sul, no mesmo estado.

O secretário explicou que o plantio do pepino foi iniciado no município pensando na agregação de renda para a pequena propriedade. Por se tratar de uma cultivo de ciclo curto, garante duas safras ao ano ampliando a capacidade produtiva das propriedades através de outras atividades tradicionais.