Cerca de 530 funcionários da unidade de Abelardo Luz, Oeste de Santa Catarina, da Cooperativa Central Aurora Alimentos entraram em férias coletivas na segunda-feira (05). A medida visa reduzir a fabricação de produtos com baixa saída no mercado. A unidade passa a operar com metade de sua capacidade, reduzindo de 140 mil para 70 mil aves abatidas por dia.

Conforme o Sindicato das Indústrias de Carnes e Derivados (Sindicarne), diante do atual cenário econômico, os consumidores têm substituído produtos de maior valor agregado como presunto, frango empanado e linguiças frescais, por produtos mais baratos, como frango in natura e mortadela.

Com isso, as empresas precisam reduzir a produção de produtos que não estão vendendo, dando férias coletivas ou remanejando funcionários. Além disso, as agroindústrias têm enfrentado outros problemas, como a alta no preço do milho, da energia elétrica e da mão de obra e a queda no valor do dólar.

A decisão da Coopercentral Aurora já havia sido anunciado pelo presidente da cooperativa, Mário Lanznaster, no mês de junho. Conforme ele, a decisão se deu em decorrência da grande oferta de carne de frango, o que baixa o preço da carne no mercado interno, e a escassez de milho, que a partir deste mês começa a ter redução em seu preço, com a colheita da segunda safra no Paraná e Mato Grosso.