A segunda etapa de vacinação contra a febre aftosa encerrou quarta-feira (30), em todo o Paraná. Obrigatória, os produtores têm que vacinar o rebanho e justificar a vacinação na ADAPAR (Agência de Defesa Agropecuária do Paraná).

Em Francisco Beltrão e municípios próximos, os índices de comprovação foram satisfatórios. “Ficamos surpresos de maneira positiva com o alto índice de comprovação da aplicação da vacina”. Destaca o Médico Veterinário da ADAPAR, Fabio Monteiro.

Com 53 mil cabeças, a campanha em Francisco Beltrão registrou 96,84%. Em Marmeleiro, 97,04% foram vacinados, de um total de 23 mil animais. Com 14 mil cabeças, o município de Renascença registrou 93,96 % do rebanho imunizado.

Médico Veterinário da ADAPAR, Fabio Monteiro. Foto: Francione Pruch
  • Compartilhe no Facebook

Médico Veterinário da ADAPAR, Fabio Monteiro. Foto: Francione Pruch

A segunda etapa abrangeu bovinos e bubalinos de todas as idades. O produtor que vacinou o rebanho, mas não comprovou a vacinação deve entrar em contato com a ADAPAR, “o trabalho nosso agora é de fiscalização em cima dos produtores sem registro de vacinação. A gente pede para aquele produtor que agora se deu conta, ou por algum motivo não pode fazer a comprovação no período normal, que nos procure, traga a justificativa e regularize a situação logo”. Ressalta Monteiro.

Até dez cabeças, a multa será de R$ 915,70. Acima de dez cabeças, o valor será de R$ 91,96.