A frente fria que atinge o Sul do país desde a madrugada desta sexta-feira, trouxe grandes volumes de chuva em todo o Estado. No Sudoeste, vários municípios também registraram rajadas de vento e descargas atmosféricas.

Os volumes expressivos vão aliviar a pior estiagem dos últimos 50 anos no Paraná. A irregularidade da chuva no Sul do Brasil, que vem sendo observada desde novembro do ano passado. Situação que também prejudicou as lavouras, trazendo perdas expressivas na produtividade.

Para agravar a situação, a frente fria será seguida de uma massa de ar fria que vai derrubar as temperaturas no fim de semana.

Em entrevista à rádio Onda Sul, Antoninho Fontanella, técnico agrícola da Seab, núcleo de Francisco Beltrão, disse que a quebra nas safras do milho safrinha e do feijão na microrregião, já ultrapassam os R$ 200 milhões.

“É preocupante porque temos mais da metade do milho safrinha, na fase crítica, fase de floração. E agora com a geada que pode chegar, é preciso reavaliar a questão da produtividade e das perdas”. Ouça: