Policiais Militares ambientais, produtores rurais e caçadores licenciados que integram o Projeto Piloto de Controle de Javalis e Javaporcos, realizaram nesta quinta-feira (16), uma vistoria em propriedades agrícolas de Ponte Serrada, Oeste de Santa Catarina, que sofrem com ataques de javalis.

  • Compartilhe no Facebook

Fotos: Divulgação

Os maiores prejuízos são contabilizados nas lavouras de milho, que, em algumas localidades, chegam a ter 10% da produção perdida por conta dos danos causados pelos animais.

Várias regiões do Estado Catarinense têm registrado prejuízos, porém, é impossível mensurar em valores reais, assim como não é possível estimar a população de javalis na região, por conta da sua reprodução acelerada.

Além dos prejuízos nas lavouras, outra preocupação é com a transmissão de doenças para granjas de suínos na região. Outro ponto que toma atenção das autoridades é com a atuação de caçadores ilegais, sem registros e qualificações, que acabam cometendo crimes como porte ilegal de arma de fogo, caça predatória ilegal, entre outras ocorrências.