Projeto que poderá viabilizar o cultivo de oliveiras, foi implantado nesta quarta-feira (16) no IAPAR (Instituto Agronômico do Paraná), em Palmas. Aproximadamente 1400 metros foram disponibilizados para o experimento. Duas variedades de Oliveiras serão cultivadas, Coroneique origem da Grécia, e Arbequina origem da Espanha.

O plantio de oliveiras teve iniciativa do projeto ambiental Proteja Uma Nascente, coordenado por Edson Luiz Ferreira Kemes. No mês de junho, foi realizado uma visita a uma propriedade especializada no segmento em Gramado, região metropolitana de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, para conhecer sobre a cultivares. Em parceria com entidades pública e privada, a implantação está sendo possível e visa integrar a agricultura, renda e meio ambiente.

Segundo o técnico e gerente da unidade do IAPAR, Wilson Schveiczrski, a princípio a experiência vem para validar as duas variedades, criar um pacote tecnológico para a cultura, e assim recomendar aos produtores. As oliveiras tem um prazo de três anos para iniciar sua produção, em uma variável de 25 kg até 40 kg por planta.