A ferrugem asiática, principal doença da soja, é causadora de prejuízos significativos à cultura, fato que tem gerado preocupação a todos os segmentos da cadeia produtiva. Esta doença causa a desfolha precoce das plantas da soja, má formação de grãos e pode reduzir a produtividade em até 100%. O custo estimado pelo Consorcioantiferrugem para o seu controle no Brasil é de US$ 2 bilhões por ano.

O uso intensivo de fungicidas para o controle da doença está causando a perda de eficiência dos produtos disponíveis no mercado, devido à diminuição da sensibilidade do fungo aos fungicidas. Isso se deve a safras consecutivas de soja, semeaduras tardias, manejo inadequado e ausência de rotação de cultura, que podem inviabilizar o cultivo da soja no Paraná.

Informações das empresas do setor agroquímico apontam que não estarão disponíveis novas moléculas para o controle da doença em médio prazo.