Uma startup instalada na Incubadora Tecnológica de Pato Branco (ITECPB) que desenvolve equipamentos para agricultura de precisão está conquistando mercado com tecnologia para plantadeiras e semeadeiras. A Terris Tecnologia tem como principais produtos os monitores de plantio (com e sem GPS), catraca de desligamento de seção e o sensor de sementes, produtos voltados para ampliar a produtividade, com diminuição de perdas e economia de sementes.

Os equipamentos foram desenvolvidos com tecnologia própria por Sidney Gaspari, engenheiro da computação, e Josimar Tumelero, engenheiro eletricista, ambos formados na UTFPR – Câmpus Pato Branco. Instalada na ITECPB desde meados de 2016, a startup tem aporte de um investidor desde o início de 2017, quando houve o desenvolvimento do primeiro produto.

“Já contávamos com o sensor de plantio e tínhamos o projeto do monitor. Começamos o desenvolvimento e, ainda em 2017, passamos a comercializar o monitor”, conta Josimar Tumelero.

Também em 2017, a Terris começou a participar do Programa de Pré-aceleração de Startups do Sebrae/PR. “Somos engenheiros, da área técnica. Tínhamos esse conhecimento, mas precisávamos trabalhar questões comerciais, de gestão e contábeis. A participação no programa do Sebrae nos capacitou e mostrou possibilidades em outros setores. Os conteúdos de marketing foram muito importantes, pois mudaram até nossa forma de desenvolver os projetos”, analisa.

Tumelero acrescenta que a criação do monitor de plantio com GPS foi resultado da participação no Programa de Pré-aceleração. O equipamento foi lançado no final de 2017. O diferencial competitivo da Terris está na relação custo-benefício. “Temos mais funcionalidades em nossos equipamentos do que a concorrência, a preço competitivo, com soluções para pequenos e médios produtores”, ressalta Tumelero.

Atualmente, os equipamentos são vendidos em revendas agrícolas (concessionárias e multimarcas) e também por venda direta. A Terris conta com clientes nos três Estados do Sul, além de São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso do Sul e Tocantins.

Elizandro Ferreira, consultor do Sebrae/PR, explica que fomentar as startups é uma maneira de promover a inovação e movimentar a economia regional.
“Os programas que o Sebrae/PR desenvolve junto às startups da região têm foco no desempenho. Esta tem sido a tônica do trabalho e será uma das principais diretrizes para 2020, aliada à geração de ideias em todos os ambientes”, projeta o consultor.

Fonte: Assessoria