DSC_0171
  • Compartilhe no Facebook

Reunião de Campo em Palmas / PR

O Presidente da Cooperativa Agrícola Mouraoense (Coamo) realizou ontem (22) visitas aos entrepostos de Palmas e Mangueirinha através do Programa de Integração com Cooperados. Nos dois municípios, Aroldo Galassini, – Cidadão Honorário de Palmas – falou sobre cooperativismo, retrospectiva e projeção para as próximas safras, análises conjunturais do setor e dos atuais cenários político e econômico do país, bem como, de investimentos em melhorias da estrutura da cooperativa.

Na segunda visita anual que fez às unidades neste ano, o diretor-presidente, também considerou que a vida política do país está marcada pela corrupção generalizada em âmbito de governo. Manifestou preocupação com a impunidade e a crescente violência e desemprego que afetam a população brasileira. “Brasil já tem mais de 11 milhões de pessoas desempregadas e isso preocupa qualquer um”, salientou.

Em relação ao setor produtivo, Galassini sustentou que o agronegócio ainda é o que está se sobressaindo em relação, por exemplo, à indústria, comércio e serviços. Para ele, o setor agropecuário está apresentando resultados positivos, embora, algumas empresas do segmento também já começam a sentir os sintomas da crise financeira. “Mas de forma geral o setor do agronegócio está escapando melhor da crise”, avaliou.

Em sua visita à Mangueirinha, além dos assuntos abordados em Palmas, o dirigente falou dos investimentos de R$ 13 milhões na melhoria da unidade de beneficiamento de semente (UBS). Salientou que é no município e nas unidades de Palmas (PR) e Abelardo Luz (SC) que são produzidas as sementes de soja disponibilizadas aos cooperados e repassadas às regiões produtoras de soja no pais. Explicou que a Coamo veio para esta região justamente pela possibilidade de produção de sementes de qualidade.

Em Palmas os investimentos alcançam um volume de R$ 24 milhões de reais. Conforme informou, Evandro Luis Câmara – gerente do entreposto – está em fase de conclusão melhorias e ampliação da UBS – Unidade de Beneficiamento de Sementes com investimentos de R$ 14 milhões.  Também estão sendo aplicados outros R$ 10 milhões para modernização de todo o complexo, aumentando a capacidade de armazenamento em 300 mil sacas. Avaliou que 70% das obras já foram realizadas, o que permitirá um crescimento bastante acentuado nas movimentações produtivas da unidade local.