A Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) iniciou nesta semana o inquérito soro-epidemiológico do rebanho bovino do Estado. Em Palmas e Coronel Domingos Soares serão coletadas amostras de 130 animais em quatro propriedades. Esta é uma das últimas providências para o reconhecimento internacional do Paraná como Área Livre de Febre Aftosa sem Vacinação.

Em todo o Paraná, os técnicos da Adapar visitarão 330 propriedades, coletando materiais de quase 10 mil animais. O prazo para conclusão do inquérito é de quatro semanas. Depois, as amostras serão enviadas para análise no laboratório oficial do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, que divulgará o resultado em julho. O reconhecimento de Área Livre da Aftosa sem Vacinação deverá ser oficializado pela Organização Mundial da Saúde Animal (OIE) em 2021.

Para realizar o inquérito, os técnicos da Adapar estão indo às propriedades, utilizando os equipamentos de segurança necessários neste período de pandemia do novo coronavírus.

Foto: Bruna Amates Ribas/Adapar