A unidade da Adapar (Agência de Defesa Agropecuária do Paraná) de Palmas, Sul do Estado, realizará nesta quarta-feira (10), uma reunião com criadores, veterinários e outros profissionais ligados à pecuária, onde serão repassadas informações sobre a campanha de vacinação contra a febre aftosa, que tem sua próxima etapa no mês de maio. A reunião iniciará às 14h, no Sindicato Rural.

Conforme a médica veterinária Bruna Amates Ribas, dentre os assuntos, estarão sendo repassadas orientações sobre as novas medidas de vacina que deverão ser aplicadas nos bovinos, que passará de 5 ml (mililitros) para 2 ml.

Outro assunto que deverá ser tema das discussões diz respeito aos procedimentos que o Paraná está adotando para obter o reconhecimento de área livre da aftosa sem vacinação.

No ano passado, o Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa) realizou auditorias necessárias para que seja encaminhado o pedido do Paraná à Organização Mundial de Saúde Animal (OIE). Os técnicos do Mapa avaliaram programas, estrutura, capacidades técnica, financeira e administrativa do serviço de vigilância da sanidade agropecuária paranaense.

De acordo com o Mapa, o serviço sanitário paranaense atende à todas as normas, estando em estágio avançado, comparado a outros estados brasileiros. Essa condição reforça o pleito do Estado de antecipar o cronograma para se tornar Zona Livre de Febre Aftosa Sem Vacinação em 2020, obtendo este reconhecimento junto à Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) em 2021.