MAGAZINE DE NATAL EXCLUSIVIDADE RBJ.COM.BR

Atenção! Teste do Facebook está coletando dados pessoais de usuários

por Guilherme Zimermann em 21 de Fevereiro de 2018 14:47
por Guilherme Zimermann em 21 de Fevereiro de 2018 14:47
Esta matéria utiliza fontes de: O Estado de São Paulo

Teste tem viralizado nos últimos dias na rede social

Aplicativo que virou febre nos últimos dias pode estar coletando dados pessoais de usuários do Facebook. O teste que mostra como seu rosto seria se fosse do sexo oposto foi desenvolvido pela empresa russa FaceApp. Ele pede que o usuário faça login com a conta do Facebook para transformar a foto do perfil. Através de uma série de códigos,  são feitas mudanças no rosto, como corte de cabelo e traços, entre outros detalhes. A brincadeira pode parecer inocente, e até engraçada, mas ela está sendo usada pela empresa por trás do aplicativo para obter dados pessoais dos usuários da rede social.

Segundo o jornal O Estado de São Paulo, o aplicativo coleta muitos outros dados além da foto do perfil: entre eles estão o e-mail, lista de amigos e outras fotos. Além disso, as informações sobre os sites de internet que você visita também são coletadas e analisadas pela empresa.

A política de privacidade do FaceApp, porém, não detalha de que forma esses dados são usados pela empresa e com quais outras empresas são compartilhados. “Podemos compartilhar suas informações com empresas do mesmo grupo do FaceApp e também com empresas que nos ajudam a prestar o serviço, além de parceiros de publicidade”, afirma a FaceApp, em sua política de privacidade, sem especificar o nome das empresas com quem os dados são compartilhados.

Para quem já participou da brincadeira, é possível excluir todas as permissões concedidas ao aplicativo através das “Configurações de aplicativos” do Facebook. Mas isso não garante que a empresa já tenha armazenado suas informações em um bando de dados.

Não é a primeira vez que um aplicativo semelhante circula na rede social. No ano passado, uma outra versão virou febre depois de permitir aos usuários testarem como seria sua aparência quando criança ou sorrindo.

Em nota, o Facebook disse que existem regras para os aplicativos serem usados na plataforma, entre elas normas sobre o uso de dados dos usuários.

“A privacidade das pessoas no Facebook é nossa prioridade. Qualquer aplicativo compatível com o Facebook precisa seguir nossas políticas da plataforma, que estabelecem uma série de regras para garantir que as pessoas tenham controle da experiência”, disse um porta-voz da rede social.

Compartilhar