Vigorexia: riscos da obsessão por academia

por Juliana Raddi em 4 de Fevereiro de 2019 17:48
por Juliana Raddi em 4 de Fevereiro de 2019 17:48

O Personal Trainer Magnus de Sousa, esteve nos estúdios da Rádio Onda Sul FM para comentar e esclarecer dúvidas dos ouvintes, que diariamente enviam mensagens com questões a serem abordadas:

“Minha filha entrou nessa moda de ser fitness, está bem chata para comer e vai na academia todos os dias. Gostaria de saber se isso de ter o corpo sarado é considerado doença”

Segundo o profissional, assim como a bulimia e anorexia, existe a Vigorexia: transtorno psicológico no qual a pessoa desenvolve uma obsessão em ter um corpo musculoso, “nesse caso a pessoa se sente sempre franzina, pequena e quer ficar mais forte, ao contrário da bulimia, anorexia”.

(Imagem Ilustrativa)

Esse transtorno acontece muito por influência das redes sociais, “o extremo de quando a pessoa abre mão da vida pessoal para que ela se ‘doutrine numa tribo’, como essas pessoas que se denominam fitness, levam marmitas, treinam todos os dias e só falam em dieta, treinamento, moda e assim por diante”.

Magnus destaca que tudo que for em excesso faz mal, “ainda que seja uma patologia mais saudável do que outras, como drogas, vícios, bebida alcoólica, cigarro e assim por diante, trata-se de uma patologia. Então, sugiro que seja realizado acompanhamento”.

Caso a pessoa realize as atividades de modo a não deixar de viver, estudar, de fazer suas atividades normalmente, não há problema em entrar na moda de ser fitness. Porém, alerta: “a partir do momento que a pessoa abre mão da vida pessoal dela para ter um corpo escultural, a gente começa a pensar em uma patologia, então eu sugiro que seja monitorando”, em caso de constatar os sintomas, a orientação é procurar um psicólogo.

Compartilhar