Carta do Sudoeste vai reunir principais candidatos ao governo do Estado

por Evandro Artuzzi em 7 de agosto de 2018 14:00
por Evandro Artuzzi em 7 de agosto de 2018 14:00
Esta matéria utiliza fontes de: Redação com assessoria

Lideranças prestigiaram o lançamento da Carta. Foto de divulgação

Os quatro principais candidatos ao governo do Paraná estarão em Francisco Beltrão na próxima semana para participar da entrega da Carta do Sudoeste. O evento acontecerá no Centro de Eventos Marabá, sexta-feira, 17 de agosto, e será aberto à participação de empresários, prefeitos, vereadores e representantes de entidades e instituições da região. O primeiro turno das Eleições está marcado para o dia 7 de outubro.

O formato do evento foi apresentado nesta terça-feira, 7 de agosto, no Café Acefb, realizado na Amsop (Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná). “Vamos reunir os candidatos para uma espécie de debate sobre o futuro do Sudoeste, para que eles possam responder quais soluções pretendem implementar para problemas específicos da nossa região e tenham o compromisso com as propostas da Carta”, explica o diretor executivo da Amsop, José Kresteniuk.

A entrega da Carta do Sudoeste será um dos primeiros eventos com os candidatos, já que acontecerá dois dias após o prazo final para registro das candidaturas. A organização articula a participação e já tem a confirmação dos quatro pré-candidatos: Cida Borghetti, Dr. Rosinha, João Arruda e Ratinho Jr.

As entidades que integram a Carta estão comercializando os ingressos para o evento e o jantar e mais informações podem ser repassadas pela Amsop e Acefb.

Rodovias, aeroporto e ferrovia

Ao todo, a Carta do Sudoeste contempla 49 itens em diversas áreas, mas a principal demanda elencada pela organização é a melhoria da infraestrutura de transportes. O principal pedido do documento é uma solução viável para o Corredor Sudoeste e outras rodovias utilizadas como rota para escoar a produção, além do apoio para viabilização do aeroporto regional e um ramal ferroviário.

“Queremos enfatizara questão da infraestrutura, melhorar as rodovias, ter um aeroporto, para que possamos tornar o Sudoeste mais atrativo para empresas, trazer investimentos que criem novos empregos, gerem receitas e riquezas”, argumenta o presidente da Acefb e vice-presidente para Assuntos do Agronegócio da Cacispar, Tarsizio Carlos Bonetti.

Entidades

Neste ano, um dos diferenciais da Carta do Sudoeste é a representação das instituições que a organizam. O documento surgiu em 2002 por iniciativa da Amsop e Acamsop e agora reúne outras quatro entidades de diferentes segmentos: a Cacispar (Coordenadoria das Associações Comerciais do Sudoeste), o Irdes (Instituto Regional de Desenvolvimento Econômico e Social), a Agência de Desenvolvimento Regional e o Grupo Gestor do Território.

Compartilhar