Gravidez na adolescência é abordada em Palmas

por Luiz Marcondez em 8 de Fevereiro de 2019 9:10
por Luiz Marcondez em 8 de Fevereiro de 2019 9:10

A secretaria de Saúde de Palmas, juntamente com órgãos ligados aos direitos da criança e adolescente, realizou na quinta-feira (07), na Câmara de Vereadores de Palmas, o 1º Encontro de Prevenção da Gravidez na Adolescência.

O tema é considerado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como um problema de saúde pública, no mundo uma em cada 5 adolescentes engravida antes dos 18 anos de idade. Complicações na gravidez e no parto, são as principais  causas de morte entre as jovens de 15 a 19 anos, além de existir um maior risco de depressão pós parto e rejeição do bebê.

Os organizadores do evento apresentaram dados do problema em Palmas, entre 2013 a 2017 foram cadastradas 54 gravidez de gestantes com idade entre 10 a 14 anos. Com 15 a 19 anos, foram 428 gestantes. 84 partos foram realizados em adolescentes com idades entre 10 a 14 anos e 1108 partos entre 15 a 19 anos.

Em 2018, 129 adolescentes grávidas foram cadastradas. Foi registrado 12 partos em adolescentes de 10 a 14 anos e 214 nas idades entre 15 a 19. Nos partos realizados 45% foram através de cesárea.

Métodos contraceptivos e educação familiar e em saúde foram apontadas como formas de evitar a gravidez. Algumas ações deverão ser tomadas a partir do encontro, envolvendo agentes comunitárias de saúde e outras entidades ligadas às famílias, para além de orientar as gestantes sobre os cuidados a serem tomados, conscientizar os pais e jovens para prevenção das causas, evitando futuras gravidezes.

Mediante estes dados a demonstração da importância da realização do encontro.

Compartilhar