MAGAZINE DE NATAL EXCLUSIVIDADE RBJ.COM.BR

Em 10 anos, 360 palmenses morreram vítimas de doenças cardíacas

por Guilherme Zimermann em 28 de setembro de 2018 15:38
por Guilherme Zimermann em 28 de setembro de 2018 15:38

Num período de 10 anos, 360 pessoas morreram vítimas de doenças cardíacas em Palmas, Sul do Paraná. Os dados foram levantados pelo Setor de Estatísticas do RBJ, a partir do Sistema de Informações de Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde. No último ano com dados consolidados, 2016, foram registradas 41 mortes relacionadas ao coração no município.

O levantamento considerou as doenças que constam no Capítulo IX – Doenças do Aparelho Circulatório – da Classificação Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde (CID-10), onde inclui-se doenças hipertensivas, doenças isquêmicas do coração, doenças reumáticas crônicas do coração, doenças cardíacas-pulmonar e outras formas de doença que afetam o coração.

O cálculo do RBJ leva em conta o período de 2007 a 2016, sendo o último ano da pesquisa o que apresentou o maior número de mortes – 42. Já o ano com o menor número de ocorrências foi 2014, com 27.

No período da pesquisa, o número de mortes foi igual entre pessoas dos sexos masculino e feminino, sendo 180 homens e 180 mulheres.

Segundo o Ministério da Saúde, 80% das ocorrências poderiam ser evitadas com medidas simples de hábitos saudáveis, como evitar a ingestão de bebidas alcoólicas, cigarros e sedentarismo. A prática de atividades físicas e uma dieta balanceada com baixas concentrações de sódio e açúcares ajudam a evitar doenças.

Neste sábado, 29 de setembro, é celebrado o Dia Mundial do Coração. A data, instituída em 2000 pela Federação Mundial do Coração, tem como intuito divulgar os perigos das doenças cardíacas e prevenir mortes – doenças cardíacas e o acidente vascular cerebral são as principais causas de morte no mundo, com 17,3 milhões de vidas ceifadas por ano.

Compartilhar