Aumenta incidência do Aedes em Beltrão

por Angela Maria em 22 de Janeiro de 2019 16:50
por Angela Maria em 22 de Janeiro de 2019 16:50
Esta matéria utiliza fontes de: Assessoria

 

A incidência do mosquito aedes aegyti, transmissor da Dengue, chikungunya e zika vírus aumento em Francisco Beltrão e chegou a 5.5, índice considerado de alto risco. A constatação se deu por meio do Levantamento Rápido do Índice de Infestação (LIRA), realizado pelo setor de endemias da secretaria municipal de Saúde e divulgado nesta segunda-feira (21).

De acordo com Tania Lise, coordenadora de endemias, historicamente o índice se elevada neste período do ano, não só em Beltrão mas em todo o Paraná. Segundo ela, é uma época que muita gente viaja, além das temperaturas elevadas e as chuvas de verão. São fatores que acabam contribuindo para este dado negativo. Relata ainda que os focos estão sendo localizado principalmente em residências e não em terrenos baldios. Nas cisternas, pratos de flores, pneus e materiais recicláveis estão sendo localizados os criadouros.

A situação mais crítica se concentra nos bairros Cango, Guanabara, Marrecas, Cantelmo, Presidente Kennedy, Alvorada, Nossa Senhora Aparecida, Vila Nova e Jardim Seminário. Todos tem índice de infestação acima de 5.0. Mesmo com esta elevação, neste ano o município não registrou nenhum caso da doença. No entanto, 12 casos suspeitos de dengue estão sendo analisados em laboratório. No Paraná já foram confirmados 33 casos em 2019, com uma morte.

Mutirões

A partir da próxima semana serão retomados os mutirões nos bairros como forma de intensificar a prevenção. A população deve retirar dos terrenos todo tipo de material que possa cumular água. Equipes da prefeitura farão a coleta. No dia 29 de janeiro o mutirão será nos bairros Cantelmo, Jardim  Virgínia e Aeroporto. Durante o mês de fevereiro a ação será realizada nos bairros Marrecas e Alvorada (dia 06), Cango e Guanabara (dia 12), Pinheirinho e Pinheirão (dia 18) e Água Branca (dia 26).

Compartilhar