Seminário de Palmas – 80 anos formando: Homens, Cristãos e Sacerdotes

por Guilherme Zimermann em 2 de Fevereiro de 2019 14:26
por Guilherme Zimermann em 2 de Fevereiro de 2019 14:26

O Seminário São João Maria Vianney, de Palmas, Sul do Paraná, completou na última quinta-feira (31), 80 anos de fundação. Criado em 1939, por Dom Carlos Eduardo Saboia Bandeira de Mello, a instituição já abrigou mais de 1,4 mil seminaristas durante todo o seu período de atuação.

Conforme lembra o padre Élcio Cordeiro, que foi seminarista e atualmente ocupa a reitoria, o Seminário de Palmas é o primeiro passo da vida religiosa de muitos jovens, os quais, mesmo não seguindo o caminho sacerdotal, levam os valores que são incutidos nessa etapa das suas vidas. Aponta que nos últimos sete anos, os dez padres ordenados na Diocese passaram pelo Seminário São João Maria Vianney.

Dentre as congratulações do aniversário, a instituição recebeu a Benção Apostólica do Papa Francisco, que recebeu uma carta, com a história do Seminário e também da Diocese de Palmas-Francisco Beltrão. “Vamos deixar em um local para que possa ser vista e também seja parte da história, demonstrando que o Seminário caminha com toda a Igreja”, considerou.

Os 80 anos do Seminário serão comemorados através de diversas atividades durante 2019, iniciadas na quinta-feira (31) com uma missa em ação de graças. O Seminário sediará também no mês de março, o encontro dos seminaristas diocesanos, e em agosto a reunião do clero. Dentro da programação estão ainda a ordenação presbiteral do novo orientador espiritual da instituição, diácono Ulisses, e também as promoções tradicionais do Seminário, a Macarronada com Galeto e a Festa do Trabalhador, no dia 01º de maio. Ouça:

 

Um dos religiosos com passagem pelo Seminário de Palmas é Dom Geremias Steinmetz, atualmente Arcebispo de Londrina. À Rádio Club/RBJ, recordou o seu período de seminarista entre as décadas de 1970 e 1980.

Contou que a sua memória afetiva em relação ao Seminário se dá através das amizades e dos primeiros ensinamentos religiosos. Salienta que muitos dos amigos da época não seguiram a carreira sacerdotal, mas se notabilizaram em outras áreas na região Sudoeste do Paraná. Ouça:

 

O Bispo de Palmas-Francisco Beltrão, Dom Edgar Ertl, destacou a visão de Dom Carlos ao buscar a instalação de um seminário, mesmo sem a criação da Diocese, que foi fundada em 1958.

Reverenciou a atuação de seus antecessores, Dom Agostinho José Sartori e Dom José Antonio Peruzzo, no trabalho que desempenharam pelo Seminário, reforçando também o empenho de seu episcopado no cuidado com as vocações sacerdotais. Ouça:

Compartilhar