Show promovido pela Rede Bom Jesus de Comunicação e Rádio Onda Sul FM de Francisco Beltrão

Paróquia do Lagoão inicia programação da Festa em Honra à Nossa Senhora Aparecida

por Guilherme Zimermann em 4 de outubro de 2017 11:00
por Guilherme Zimermann em 4 de outubro de 2017 11:00

Igreja

A Paróquia Nossa Senhora Aparecida, do bairro Lagoão, em Palmas, Sul do Paraná, iniciou nesta semana a programação das festividades em Honra à Padroeira do Brasil, com o lema “300 anos de bênçãos e de graças!”. A primeira novena foi celebrada na noite de terça-feira (03) e segue até a quarta-feira (11), com o Santo Terço às 18h e a Santa Missa às 19h.

A programação do dia 12 – data que em que se comemora o Jubileu dos 300 anos da aparição de Nossa Senhora nas águas do Rio Paraíba do Sul, no Estado de São Paulo – iniciará às 09h, com a saída da procissão da Catedral do Senhor Bom Jesus até a Paróquia do Lagoão. Às 10h, será celebrada a Missa Solene, pelo padre Gilberto Bonato Xavier, superior provincial da Província Brasileira Meridional dos Padres do Sagrado Coração de Jesus. A partir das 12h, o almoço, com a tradicional churrascada e venda de saladas, pães e demais comes e bebes, seguido pelas atividades festivas, com jogos e matinê, no período da tarde.

Durante os dias de novena, logo após as celebrações, há a venda de pastéis, refrigerantes, pães e cucas. A organização da festa informa que no sábado (07) haverá também venda de churrascos para o domingo (08). Já a venda de carne para o dia da festa será realizada na quarta-feira (11). A expectativa é ultrapassar os 4.500 quilos de carne comercializados.

300 anos – História de Nossa Senhora Aparecida

A mãe de Jesus Cristo apareceu em diversas localidades ao redor do mundo em momentos importantes da história. No Brasil, a aparição deu-se na forma de uma imagem negra, na período em que a escravidão era vigente no país. Maria foi proclamada Nossa Senhora da Conceição Aparecida, Rainha do Brasil, em 16 de julho de 1930 pelo papa Pio XI.

A aparição da imagem de Nossa Senhora de Aparecida ocorreu em 1717, época das Capitanias Hereditárias. O governante das capitanias de São Paulo e Minas de Ouro estava de passagem pelo Vale do Paraíba, mais precisamente por Guaratinguetá. Animados com a visita, o povo daquela localidade resolveu fazer uma festa de boas-vindas e para isso chamaram três pescadores, Domingos Garcia, João Alves e Filipe Pedroso para lançar as redes no rio e pescar bons peixes.

O fato era que, naquela época, meados de Outubro, não era tempo de peixes. Porém, como não podiam contradizer o pedido, rezaram pela proteção e benção da Virgem Maria e de Deus para que pudessem voltar à terra firme com fartura. Depois de inúmeras tentativas sem sucesso, eis que surpreendentemente eles pescaram o corpo de uma imagem. Curiosos, lançaram novamente as redes e “pescaram” uma cabeça que se encaixou perfeitamente ao corpo. Depois deste encontro, que nos dias de hoje é representado em todo o Brasil no dia 12 de outubro, o barco se encheu tanto de peixes que ele quase virou!

A partir daí, a devoção da Santa foi se espalhando. Primeiro nas casas, depois se construiu uma capela, depois uma basílica, até chegar ao quarto maior santuário do mundo, o Santuário Nacional de Aparecida localizado na cidade de Aparecida, interior do Estado de São Paulo.

Os comentários para esta matéria estão desabilitados. Caso deseje comentar sobre este conteúdo, fique a vontade em utilizar o botão do Facebook logo no inicio da matéria para compartilhar seus comentários através de seu perfil na rede social.
Compartilhar