Analfabetismo entre eleitores na região supera média nacional

por Guilherme Zimermann em 7 de agosto de 2018 15:14
por Guilherme Zimermann em 7 de agosto de 2018 15:14

Mais de 6% dos eleitores da microrregião de Palmas declaram-se analfabetos. O percentual, que equivale a 4,3 mil votantes, está acima das médias estadual e nacional. Os dados são da Justiça Eleitoral e foram levantados durante o processo de cadastramento biométrico do eleitorado da região.

É considerada analfabeta a pessoa que não sabe ler nem escrever, mesmo tendo recebido instrução, mas que não tenha se alfabetizado. À nível de Estado, o percentual de eleitores analfabetos é de 2,7%. No Brasil, esse índice chega a 4,5%.

Na microrregião, que abrange os municípios de Palmas, Coronel Domingos Soares, Clevelândia, Honório Serpa e Mangueirinha, outros 6,1 mil eleitores declararam apenas ler e escrever, sem especificar um grau de escolaridade.

O maior contingente é composto por eleitores que possuem o ensino fundamental incompleto, cerca de 19,1 mil – 29,6% dos 64,6 mil votantes aptos na região. Outros 8,6 mil chegaram ao ensino médio, mas não concluíram, ou ainda estão cursando. Há ainda 3,7 mil eleitores com o ensino superior incompleto, ou em curso.

Já aqueles que possuem apenas o ensino fundamental completo totalizam 4,7 mil. Outros 11,5 mil têm o ensino médio completo, enquanto 6,2 mil contam com diploma de graduação.

Compartilhar