IAP regulamenta corte e manejo da bracatinga no Estado

por Guilherme Zimermann em 27 de outubro de 2017 9:23
por Guilherme Zimermann em 27 de outubro de 2017 9:23

Portaria do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), assinada nesta quinta-feira (26), pelo presidente do órgão, Luiz Tarcísio Mossato Pinto, regulamenta do manejo da bracatinga no Estado. A cerimônia de assinatura, realizada em União da Vitória, Centro-Sul paranaense, contou com a presença do chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni, deputados estaduais e prefeitos da região.

O objetivo da nova normatização é facilitar a fiscalização e evitar abusos e exploração clandestina. A atividade vai precisar de autorização florestal para manejo, que terá validade de até três anos

Nativa do Paraná, a bracatinga é uma árvore de crescimento mais rápido que as demais espécies nativas e, por isso, precisa ser manejada. Mossato Pinto explicou que numa parceria com  Procuradoria-Geral do Estado, optou-se por fazer uma portaria exclusiva para a bracatinga. A partir de agora, o IAP iniciará as discussões sobre o manejo da araucária, imbuia e outras espécies em extinção no Estado.

Para realizar o manejo, os proprietários deverão solicitar ao IAP autorização florestal, que terá validade de até três anos. Além de outros documentos, a nova portaria determina que a solicitação só seja aceita com inventário florestal do local, Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) por profissional devidamente habilitado e recibo de inscrição no Cadastro Ambiental Rural (CAR).

O IAP somente emitirá a autorização após a comprovação dos documentos apresentados e de análise técnica. Com ele, a área também estará comprometida exclusivamente para o manejo da espécie, sem que seja possível qualquer outra atividade ou expansão agrícola.

Os comentários para esta matéria estão desabilitados. Caso deseje comentar sobre este conteúdo, fique a vontade em utilizar o botão do Facebook logo no inicio da matéria para compartilhar seus comentários através de seu perfil na rede social.
Compartilhar