MAGAZINE DE NATAL EXCLUSIVIDADE RBJ.COM.BR

IAP orienta pescadores sobre restrições no período da Piracema

por Guilherme Zimermann em 7 de novembro de 2018 8:45
por Guilherme Zimermann em 7 de novembro de 2018 8:45

Até o dia 28 de fevereiro do próximo ano está proibida a pesca de peixes nativos no Paraná. A restrição é amparada por instrução normativa do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Ibama), e por portaria do Instituto Ambiental do Paraná (IAP).

Conforme o chefe do escritório do IAP de Pato Branco, Valmir Tasca, o período da Piracema busca proteger a reprodução dos peixes e o repovoamento dos rios.

Lembra que a proibição se refere às espécies nativas, como o bagre, o jaú, pintado e o lambari. “O que pode ser pescado são as chamadas espécies exóticas, como a carpa, o peixe-rei e a tilápia”, informa.

Durante este período, o IAP, em parceria com a Polícia Militar Ambiental, intensifica a fiscalização, para coibir a prática. Quem for encontrado pescando em desacordo com as restrições determinadas pela portaria será enquadrada na lei de crimes ambientais. A multa é de aproximadamente R$ 700,00 por pescador e mais de R$ 20,00 por quilo de peixe pescado. Além disso, os materiais de pesca como varas, redes e embarcações, poderão ser apreendidos pelos fiscais.

Ouça:

Compartilhar