Setores da indústria e serviços puxam crescimento do PIB de Palmas

por Guilherme Zimermann em 30 de Janeiro de 2018 15:20
por Guilherme Zimermann em 30 de Janeiro de 2018 15:20

Com a revisão dos dados referentes ao ano de 2014, o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) retificou as informações sobre o PIB (Produto Interno Bruto) de Palmas, Sul do Paraná. Com a correção, a produção de riquezas e serviços do município cresceu mais de 15% entre 2014 e 2015, últimos anos com dados consolidados.

De acordo com o Instituto, que anteriormente estimava o PIB palmense de 2014 em R$ 864,67 milhões, após a revisão, as cifras do município totalizam R$ 847,312 milhões. O PIB per capita, que é a divisão de todo o montante pelo total de habitantes do município também sofreu redução, sendo estimado R$ 18.029,47.

Já no último levantamento, com informações de 2015, o PIB é estimado em R$ 979,165 milhões – 15,56% mais que o ano anterior. A relação per capita é de R$ 20.538,77.

Para o cálculo do PIB, o IBGE levanta o Valor Adicionado Bruto (VAB), obtido através do Valor Bruto da Produção (VBP), descontados os valores dos insumos utilizados para a confecção de determinado produto ou execução de serviços. Conforme o IBGE, o VAB é sempre calculado a preços básicos, excluindo qualquer imposto e qualquer custo de transporte faturado separadamente.

O Instituto apresenta, a preços correntes, os VABs dos três grandes setores de atividade econômica – Agropecuária, Indústria e Serviços. A área da administração, saúde, educação públicas e seguridade social, que se enquadram no setor de serviços, são destacadas separadamente, devido à relevância deste segmento na economia municipal, segundo o IBGE. O estudo também traz os impostos que incidem sobre os bens e serviços entre o fim da produção e a venda, os chamados impostos sobre o consumo.

Entre 2014 e 2015, o setor que mais cresceu foi o de serviços, que passou de R$ 362,95 milhões para R$ 439,72 milhões – aumento de mais de 21%. Na sequência está a indústria, que aumentou seu PIB em 20%, chegando a R$ 200 milhões no último ano.

Já os impostos aumentaram 14%, totalizando R$ 86,14 milhões em 2015. Na administração pública a evolução foi de 6%, enquanto que o PIB agropecuário cresceu cerca de 1,5%, chegando a R$ 92,8 milhões.

Compartilhar