Sessão polêmica na câmara de vereadores de Rio Bonito do Iguaçu

por Marcos Monteiro em 24 de Abril de 2018 8:30
por Marcos Monteiro em 24 de Abril de 2018 8:30

Conforme noticiamos nesta segunda feira, 23, lideranças e integrantes do MST, Herdeiros da Terra, pertencentes ao Acampamento 10 de Maio, de Rio Bonito do Iguaçu, continuam enfrente a prefeitura do município.  O objetivo da manifestação, que é pacífica, é cobrar das autoridades melhorias imediatas nas estradas, saúde e educação.

E na noite desta segunda-feira, em função da votação de um projeto de lei, de autoria do Executivo, que autoriza a prefeitura a realizar o cascalhamento nas estradas do acampamento para a Câmara de Vereadores, a sessão foi polêmica e movimentada.

O projeto foi aprovado de forma unânime por todos os vereadores.

Para o presidente da Câmara de Vereadores, Milton Rodrigues, o Miltinho, o Executivo não precisava ter enviado o projeto à Casa, o qual causou toda essa polêmica. Para ele, “a ação foi desnecessária”.

Também utilizou a tribuna da Câmara, o representante das famílias do acampamento e do MST, Alicir Daga. Segundo ele, as famílias aguardam uma resposta imediata para sanar o problema. Até lá, os integrantes do MST permanecerão na frente da prefeitura de forma pacífica.

Segundo a Assessoria de Comunicação da prefeitura, às 13 horas deve acontecer uma nova reunião entre os representantes do movimento e o Executivo.

 

Textos e fotos: Eleandro Rodrigues da Rádio Campo Aberto

 

Compartilhar