Resultado do LIRAa aponta índice de infestação da dengue superior a 6,5%

por Francione Pruch em 25 de Janeiro de 2018 20:26
por Francione Pruch em 25 de Janeiro de 2018 20:26

Foi divulgado na tarde desta quinta-feira (25), o Levantamento Rápido do Índice de Infestação do Aedes Aegypti, o LIRAa. Os dados preocupam, em outubro de 2017, o índice constatou uma média de 1,0%. Passados três meses, o índice de infestação saltou para 6,5%, em alguns bairros atingiu mais de 7,0%.

De acordo com a coordenadora de endemias e enfermeira Tânia Lise, “é bem preocupante, nosso resultado saiu hoje à tarde. Então ficamos com índice de 6,5, considerado altíssimo risco. Embora estejam baixas as notificações, tivemos neste ano quatro, as quais fora descartadas”.

O levantamento do LIRAa é realizado a cada dois meses em vários pontos da cidade. Em alguns setores o indicie ultrapassa a casa de 7,0%, sendo os bairros Alvorada, Marrecas, Centro, Nossa Senhora Aparecida, Nova Petrópolis, Padre Úrico, Presidente kennedy e Jardim Seminário.

Fatores relacionados às férias, alto volume de chuva na região contribuíram para elevação da infestação. “A gente sabe que pelas chuvas frequentes, o calor, e também o pessoa relaxa em janeiro porque viaja, ou recebe visitas. Encontramos bastantes larvas em cisternas, caixas de água e vasos de plantas, em residências habitadas. Nos terrenos baldios não encontramos tantos problemas”. Afirma Tânia.

Neste ano foram registrados quatro casos de dengue e um caso de zika vírus, ambos descartados. Segundo a enfermeira, “a população pode ajudar fazendo a vistoria semanal, com duração de dez minutos. Olhar o lote, locais que acumulam água. A gente pede o apoio para que a gente não tenha uma nova epidemia em Francisco Beltrão”.

 

 

Compartilhar