MAGAZINE DE NATAL EXCLUSIVIDADE RBJ.COM.BR

Projeto prevê alfabetização digital para terceira idade

por Francione Pruch em 16 de Maio de 2018 16:29
por Francione Pruch em 16 de Maio de 2018 16:29
Esta matéria utiliza fontes de: Assessoria

Laboratóriod e Informática da UTFPR / Foto: Assessoria

Os recursos tecnológicos estão cada vez mais presentes no dia a dia da sociedade como um todo e com os idosos não é diferente. Seja no painel da geladeira, no caixa eletrônico do banco ou na disponibilização de informações em smartphones ou computadores a informatização está presente e pode ser uma aliada, desde que usada de maneira prática e correta. Com o intuito de auxiliar este grupo, a UTFPR de Francisco Beltrão está realizando o projeto Inclusão digital para Terceira Idade.

O projeto foi proposto pela professora da Licenciatura em Informática, Maici Duarte Leite e, sob sua supervisão, é executado por alunos do 8º período da graduação. O trabalho conta com a parceria da Unioeste, por meio da Universidade Aberta da Terceira Idade, cujos frequentadores são público-alvo do projeto. As aulas começaram em março e na terça-feira (15) o grupo esteve nos laboratórios da UTFPR de Francisco Beltrão para desenvolver atividades.

A aproximação com o mundo digital é proporcionado com a apresentação das ferramentas e seus recursos, como computadores, smartphones e a integração deles com a sociedade, por meio, por exemplo das redes sociais. Além disso o grupo trabalha a questão da segurança no ambiente virtual.

Vera Lucia de Souza Bauke, de 62 anos, participa das aulas. Ela conta que já sabia utilizar vários recursos no computador, mas que muitas vezes não sabia onde procurar arquivos no celular. “Aprendi muita coisa diferente, como copiar links e buscar onde salvei determinada informação”, exemplifica.

Para Izolete Pholman, de 68 anos, atualmente é extremamente necessário ter conhecimento das ferramentas. “As redes sociais nos ajudam a manter contato com amigos e familiares, os sites de busca podem nos ajudar com alguma dúvida que temos e a fotografia é um entretenimento”, comenta.

 

Segurança

Com a facilidade no acesso, a questão da segurança é essencial e este é um dos tópicos abordados durante os encontros. De acordo com a aluna da Licenciatura em Informática, Rafaella Trindade Cunha Prates, que também está ministrando o curso, a orientação é que eles tenham cuidados ao acessar sites. “Salientamos que alguns sites da internet podem pedir dados e antes de fornecer eles devem sempre verificar se o site é confiável. Uma das formas é pesquisar em sites de busca se não há nenhuma reclamação e se ficar em dúvida, nunca fornecer os dados”, afirma.

Rafaella conta que a turma da terceira idade sempre se mostra muito interessada e receptiva. “A principal diferença entre lecionar para crianças e adolescentes é que muitos idosos nunca tiveram contado com o computador, então as explicações tem que ser demonstrativas e sempre verificando se eles estão conseguindo acompanhar”, finalizou.

Compartilhar