Projeto do Aeroporto Interestadual do Sudoeste será revisado pela UFSC

por Francione Pruch em 31 de outubro de 2017 11:59
por Francione Pruch em 31 de outubro de 2017 11:59

Comitiva do sudoeste em reunião na Secretaria de Aviação Civil, em Brasília / Foto: Assessoria

Comitiva do sudoeste em reunião na Secretaria de Aviação Civil, em Brasília / Foto: Assessoria

Após reunião na Secretaria de Aviação Civil, em Brasília. Lideranças da região saíram otimistas do encontro no que tratou a criação do Aeroporto Interestadual do Sudoeste. Dentre as informações repassadas ao grupo, o projeto do Aeroporto criado em 2007 pela Amsop (Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná), passará por revisão. Os estudos serão coordenados pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

“A secretária está renovando o acordo que tem com a universidade no mês de dezembro. Possivelmente teremos em 2018, uma revisão do estudo dos sítios aeroportuários que foram levantados na região. Na época ficou definido em Renascença e agora terá uma revisão de todo esse estudo para ter definitivamente a implementação do projeto”. Comenta o presidente da Amsop, Frank Schiavini.

Com o estudo original em mãos, a revisão do projeto será mais rápida. “Todo esse levantamento feito em 2007 precisa de atualização. Mas acredito que todo o material que existe e está disponível será de extrema importância para que a revisão seja feita”, salienta Schiavini ao mencionar o avanço para criação do aeroporto, um sonho da região.

Neste ano o projeto ganhou força, prefeitos, deputados e lideranças de cidades em Santa Catarina abraçaram a causa, possibilitando o avanço dos trabalhos em Brasília.

Segundo o presidente, a crise econômica e política no Brasil tem afetado os investimentos do governo em novos projetos. “Não atrapalha somente esse, mais todos os projetos. Os municípios, regiões e estados saem perdendo. Sabemos que isso atrapalha, o importante é ficar acompanhando e cobrando para que se dê andamento ao projeto”.

 

Os comentários para esta matéria estão desabilitados. Caso deseje comentar sobre este conteúdo, fique a vontade em utilizar o botão do Facebook logo no inicio da matéria para compartilhar seus comentários através de seu perfil na rede social.
Compartilhar