Produtores de maçãs de Palmas discutem tarifas de armazenamento

por Redação RBJ em 27 de julho de 2015 11:23
por Redação RBJ em 27 de julho de 2015 11:23

DSC03361O elevado custo para armazenagem da produção de maçã na unidade da Codapar (Companhia de Desenvolvimento Agropecuário do Paraná) estará sendo discutida na tarde desta segunda-feira(27) em Palmas, sul do Paraná. Para tratar do assunto produtores locais, CODAPAR e Secretaria da Agricultura e Abastecimento estadual e Departamento de Agricultura do município.

Conforme o presidente da Frutipar – Associação Paranaense dos Fruticultores e diretor da ABPM – Associação Brasileiras dos Produtores de Maçã, Ivanir Dalagnol, o setor macieiro pretende negociar uma tarifa mais baixa para a utilização da estrutura da Codapar em Palmas, que atualmente vem onerando os produtores locais . Conforme ele as atuais taxas  representam 30% de todo o custo de produção, o que faz os produtores palmenses perderem competitividade no mercado.

Informou que os produtores pagam R$ 80,00 por tonelada armazenada na unidade da Companhia estadual em Palmas, que conta com 19 câmaras frigoríficas e 03 ante-câmaras, com capacidade para armazenamento de 7.000 toneladas. No entanto, em levantamento realizado pela Frutipar, o custo de armazenagem médio no Brasil é de R$ 37,00 por tonelada, para atmosfera controlada e R$ 33,00 por tonelada para atmosfera comum.

Conforme Dalagnol, na reunião desta segunda-feira, estarão sendo elencadas propostas para posteriormente seguirem numa negociação com dirigentes da SEAB e Codapar, em nível estadual.

Os comentários para esta matéria estão desabilitados. Caso deseje comentar sobre este conteúdo, fique a vontade em utilizar o botão do Facebook logo no inicio da matéria para compartilhar seus comentários através de seu perfil na rede social.
Compartilhar