MAGAZINE DE NATAL EXCLUSIVIDADE RBJ.COM.BR

Primeira forte onda de frio chegará à região dia 18/05

por Ivan Cezar Fochzato em 7 de Maio de 2018 10:34
por Ivan Cezar Fochzato em 7 de Maio de 2018 10:34

fotos: Nilo Deitos(arquivo)

Após o período de chuva na metade do mês, a primeira forte onda de frio deste ano, chegará a região de Palmas, sul do Paraná.  As temperaturas mínimas de ambiente entre os dias 18 e 21 , ficarão entre 1 e 7ºC. Já as medições de solo(relva) próximas de 0ºC.

A projeção do Simepar, foi publicada hoje(07) com base no modelo alongado, que aponta a possibilidade de registros das primeiras geadas moderadas neste outono no município.

O primeiro sinal de congelamento do sereno neste ano foi no 23 de fevereiro e foi registrado pelo morador Milton Pereira da Silva em uma região de baixada às margens da Avenida Bento Munhoz da Rocha Neto, acesso ao campus do IFPR.

Em 2017, a primeira geada ocorreu em 28 de abril. As temperaturas mínimas na cidade atingiram -6.6 (seis graus negativos) na relva e -0.6 graus negativos no ambiente.

CAPITAL DO FRIO DO PARANÁ

Neste ano, Palmas deverá receber o título de município mais frio do Paraná, através Projeto de Lei de autoria do Deputado Estadual. Nereu Moura(MDB), prestes a ser votado na Assembleia do Legislativa do  Paraná. A proposta também confere ao município o título de Capital Estadual da Maçã,  por representar 30% da produção paranaense. Com 400 hectares de pomares, Palmas responde por a 2,16% da produção nacional, A safra 2017/2018, que vai até maio deverá fechar em 13 mil toneladas.

ALERTA

Alerta Geada pelo IAPAR e Simepar começa nesta terça-feira (8) e vai até o fim do inverno em 22 de setembro.Uma vez emitida a previsão, a equipe de agrometeorologistas interpreta as informações e dispara o aviso por e-mail, celular, redes sociais e veículos de comunicação.

Segundo o meteorologista do Simepar, Cezar Duquia, o inverno normal no Paraná caracteriza-se pela diminuição das chuvas em comparação com as outras estações e o ingresso de massas de ar frio a partir da segunda quinzena de maio. “Geadas são mais frequentes em junho e julho – quando as temperaturas médias ficam mais baixas”, afirma.

Em condições normais ocorrem de um a quatro eventos por ano, mais concentrados entre o centro e o sul do Estado, podendo atingir o norte. Em 2017 houve cinco ondas de frio intenso e foram emitidos dois alertas de geada em 9 de junho e 17 julho.As projeções mais atualizadas para este ano apontam tendência de comportamento da atmosfera dentro da média. “Até o momento tudo indica La Niña fraca, sem sinais de intensificação que poderia agravar o frio no sul do Brasil”, diz Duquia.

 

 

Compartilhar