Polícia Civil prende advogada em Francisco Beltrão

por Evandro Artuzzi em 22 de Março de 2018 19:47
por Evandro Artuzzi em 22 de Março de 2018 19:47

A Polícia Civil de Francisco Beltrão, sudoeste do Paraná, cumpriu nesta quinta-feira (22) um mandado de prisão preventiva contra uma advogada da cidade. Denunciada por apropriação de valores de clientes que buscavam a aposentadoria, Débora Maciel, de 45 anos, foi presa em casa e encaminhada à 19ª SDP, onde está numa sala em anexo ao setor de investigação.

Delegado Ricardo Moraes Faria dos Santos, explicou os motivos que deram origem a prisão. Foto: Evandro Artuzi/RBJ

O delegado adjunto Ricardo Moraes Faria dos Santos, responsável pelo caso, afirmou durante entrevista coletiva que a investigação teve início em junho de 2017, quando algumas pessoas procuraram a polícia e denunciaram a conduta da profissional. Desde o início da investigação, a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) foi comunicada e acompanhou a investigação, inclusive acompanhou a advogada nos interrogatórios.

Com a prisão, a advogada teve o registro profissional da OAB suspenso temporariamente, bem como os bens bloqueados pela justiça. Segundo o delegado, o valor dos bens passa dos R$ 300 mil. A prisão não significa o fim das investigações, até por que muitas pessoas que também dizem ter sido vítimas procuraram a Polícia Civil após a divulgação.

A reportagem da Onda Sul FM/RBJ, entrou em contato com o presidente da subseção da OAB de Francisco Beltrão, advogado Luiz Carlos D´Agostini Junior. O mesmo encontra-se em viagem de estudos, mas revelou que todo o procedimento está sendo acompanhado de perto. “Fui comunicado no início da manhã pelo delegado que seria feita uma diligência e como não estava em Beltrão, encarreguei um colega da diretoria para acompanhar o trabalho da polícia e logo em seguida fui inteirado da situação”, afirmou.

D´Agustini lembra que a OAB/PR em Curitiba também já foi oficiada para que tinha ciência da situação envolvendo a profissional beltronense. A reportagem também tentou falar com Débora Maciel, mas recebeu a informação por meio de um investigador da Polícia Civil que ela não tinha interesse em se manifestar, por enquanto. Também tentamos conversar com o advogado que presta auxílio à Débora, mas ninguém no escritório atendeu a ligação. Mesmo assim, a Rádio Onda Sul e o Portal RBJ mantém o espaço aberto para manifestação da suspeita e de seus defensores.

Ouça a entrevista com o delegado Ricardo Moraes Faria dos Santos….

Compartilhar