MAGAZINE DE NATAL EXCLUSIVIDADE RBJ.COM.BR

Perdas na colheita de soja em Marmeleiro fica em 1,46 sacas por hectare

por Evandro Artuzzi em 22 de julho de 2018 11:15
por Evandro Artuzzi em 22 de julho de 2018 11:15
O resultado foi apresentado pelo Departamento de Agricultura de Marmeleiro durante um almoço, na última sexta-feira, 20. O evento reuniu produtores de soja, o prefeito Jaimir Gomes (PSD), o vice-prefeito, Altair Gabriel (PSC), o Diretor de Agricultura, Guilherme Baggio, o técnico da Emater, Marcos Paloschi, o Diretor de Meio Ambiente, Andrei Oliveira, além de diretores municipais, e os vereadores Ernani Dalla Costa(PDT) e Lécio Barbacovi (PSC).
O prefeito, Jaimir Gomes, destacou a “importância do trabalho desenvolvido pela agricultura, as ações para que a cada ano o produtor tenha menos perdas, mais informações e consciência sobre todas as fases desde o plantio a colheita”.

Após a entrega de certificados, os agricultores participaram de um treinamento técnico de regulagem de colheitadeira com a equipe técnica da Taisa, representante de Pato Branco da New Holland.

Produtores de soja tiveram, na oportunidade, um rápido curso para regulagem da colheitadeira. Foto de divulgação

O agricultor Evandro Gowacki, trouxe a família para participar e considerou “importante o evento para que os produtores tenham o conhecimento do índice de perdas e também receba mais informações  sobre a regulagem correta do equipamento e possa evitar as perdas na colheita”.
O Alan Bavaresco também produz soja e considera que a apresentação dos resultados das perdas da colheita serve como conscientização ao produtor. “Muitas vezes  a gente leva mais em conta  o plantio e esquece dos detalhes da colheita e o lucro fica de lado por isso,  esse evento é uma forma de incentivar o agricultor  para ver de uma forma diferente a produção e perceber o que está perdendo e corrigir as falhas”, considerou o jovem agricultor.
A área de plantio no Município é cerca de 17 mil ha e este ano, o resultado da Avaliação de Perda da Colheita da Soja (2017/2018) revelou uma média um pouco superior ao ano passado, fechou em 1,46 sacas por ha. Ao todo participaram da seleção 28 máquinas. Ano passado, a perda média ficou em 1,37 sacas por ha.
Ou seja, com este cálculo estima-se que tenham ficado nas propriedades cerca de 25mil sacas de soja, o que pode chegar a R$1 milhão e 800 mil. “A Embrapa recomenda 1 saca por hectare, precisamos  trabalhar para diminui  ainda mais essa perda; sabemos  que alguns ficaram a baixo mas, muitos  ultrapassaram o índice  e nossa intenção é  intensificar os treinamentos, informações e continuarmos com as ações para evitar perdas na colheita já que, o índice revela um dinheiro perdido que poderia estar gerando riquezas”, avaliou o Diretor de Agricultura, Guilherme Baggio

Desde a edição em 2017  o evento deixou de ser um concurso no município  e passou a ser uma avaliação. O representante da Emater  em Marmeleiro, Marcos Paloschi, lembrou que essa é a 8ª edição do Perdas na Colheita  e  que este ano o índice em Marmeleiro ficou bem alto e atribuiu  o motivo a dois pontos importantes. “Um deles pode ter sido a escolha da variedade de soja, com porte mais baixo e debulha espontânea, o que facilitaria a perda dos grãos;  e outro fator foi o clima. Houve um período muito chuvoso na colheita e muitos agricultores podem ter acelerado a colheita e  a máquina não dá conta de fazer a  triagem completa e isso gera perda”, explicou Marcos.

E insistiu para que os agricultores fiquem cada vez mais informados e conscientes para os cuidados na hora da colheita para que na próxima safra os números fiquem em índices mais baixos.
Compartilhar