MAGAZINE DE NATAL EXCLUSIVIDADE RBJ.COM.BR

Novos investimentos eólicos em Palmas em rede nacional de Rádio e TV

por Ivan Cezar Fochzato em 1 de outubro de 2018 9:47
por Ivan Cezar Fochzato em 1 de outubro de 2018 9:47

Novos investimentos em energia eólica no município de Palmas, sul do Paraná, foram destacados em rede nacional obrigatória de rádio pela Voz do Brasil e pela  TV Nacional do Brasil, conhecida como TV NBR. Após a visita aos Campos de Palmas, entre os municípios de Palmas e Agua Doce, na  divisa do Paraná e Santa  Catarina, o jornalista, Nei Pereira, destacou que a região está se tornando polo de energia eólica.  Na Voz do Brasil foi utilizado o áudio. As reportagens com quatro minutos foram ao ar no último dia 27 de setembro. Em fevereiro iniciará a construção dos primeiros três aerogeradores da usina Tradição Piloto, na margem esquerda da PRC 280, sentido Palmas ao trevo do Horizonte(BR 153)

 

MATÉRIA DO RBJ

Duas inovações tecnológicas serão serão empregadas no Parque Eólico Tradição Piloto, a construído a partir de fevereiro de 2019, em Palmas, sul do Paraná. Além das maiores do Brasil, o empreendimento energético inaugurará um novo modelo de torres para sustentar os aerogeradores.

Ilustrativa/internet

Ao confirmar início das obras, o Diretor do Grupo Enercons, Ivo Pugnaloni, também anunciou que as torres terão 140 metros de altura e serão feitas de treliças metálicas, diferente das que estão instaladas tanto no município de Palmas, quanto de Agua Doce. “Queremos aproveitar a excelente jazida de ventos de altitude na região de Palmas, instalando as torres mais altas já construídas no Brasil até agora”, afirma,  Ivo Pugnaloni.

Com capacidade de gerar 6,6 MW, o conjunto gerador faz parte da primeira etapa  de construção do Complexo Eólico Palmas(CEP) II,  que totalizará 200 MW, através de oito complexos geradores, em 100 torres. O empreendimento associa as empresas Enerbios, Ventos do Sul, Cia Ambiental e a alemã, Innovent. “A energia desse primeiro Parque Eólico, já está vendida. Permanecemos abertos a novos investidores nacionais e estrangeiros, bem como de empresas de Palmas e região interessadas na aquisição de energia renovável e muito mais barata do que no mercado regulado cativo.”,destacou.

Compartilhar