MAGAZINE DE NATAL EXCLUSIVIDADE RBJ.COM.BR

Município avança no processo de certificação do aeroporto de Pato Branco

por Francione Pruch em 8 de Fevereiro de 2018 14:53
por Francione Pruch em 8 de Fevereiro de 2018 14:53
Esta matéria utiliza fontes de: Assessoria

No momento, o Município aguarda a vistoria da ANAC / Foto: Assessoria

O processo de certificação do Aeroporto Juvenal Cardoso, de Pato Branco, para a operação de voos regulares, segue em ritmo acelerado. Nesta semana, acontece a marcação do pátio de manobras, além de testes no caminhão de combate a incêndio, que foi repassado ao Município pelo Governo Federal. O desempenho do equipamento está sendo gravado, em vídeo que será encaminhado à Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

Adquirido pelo valor de R$ 1.589.900,00, o caminhão será fundamental para a segurança do aeroporto de Pato Branco, pois além de assegurar a prevenção, salvamento e combate a incêndio em acidentes aeronáuticos, representa alto padrão no que refere-se à infraestrutura aeroportuária.

“Essa fase de testes é fundamental para recebermos a certificação da ANAC. Nesse momento, estamos recebendo bombeiros especializados em procedimentos aeroportuários, vindos de outras regiões, para demonstrar a nossa estrutura. Estamos prontos para a vistoria da ANAC”, destaca o prefeito de Pato Branco, Augustinho Zucchi, que acompanha os procedimentos.

 

Reunião em Curitiba

Na segunda-feira (05), em Curitiba, o prefeito Zucchi se reuniu com dirigentes da Azul Linhas Aéreas Brasileiras, para tratar sobre a operação de voos regulares no aeroporto de Pato Branco. Na ocasião, o intuito da Azul em atuar em Pato Branco foi reiterado pelo diretor de Planejamento e Alianças da empresa, Marcelo Bento Ribeiro. “Reafirmamos o interesse e o compromisso da Azul, de iniciar as operações em Pato Branco. Quando o aeroporto estiver certificado pelas autoridades aeroportuárias, vamos programar os horários”, declarou.

O assessor da Presidência para Assuntos Institucionais da Azul, Ronaldo da Silva Veras, que esteve em Pato Branco, em outras ocasiões, acompanhando o andamento das obras, demonstrou otimismo. “Seguimos satisfeitos com o andamento do processo de certificação do aeroporto. Estamos confiantes que, em breve, teremos uma definição positiva”, disse.

“Estamos cumprindo todas as exigências da ANAC, é um processo burocrático e criterioso, fundamental para a segurança e operação do nosso aeroporto”, reforçou Zucchi. Participou do encontro, ainda, o especialista em Tráfego Aéreo Internacional, consultor Clairton Hammer.

 

Estruturação

Iniciadas em janeiro de 2017, as intervenções estruturais no Aeroporto Juvenal Cardoso são fundamentais no processo de certificação e estão em fase final. Os investimentos somam mais de R$ 10 milhões, oriundos da parceria entre o Município, Governo Federal, Governo do Estado e Associação Empresarial de Pato Branco (ACEPB). Além da infraestrutura, paralelamente, a equipe que atuará no local já foi capacitada.

A sinalização do pátio de manobras, que acontece no momento, faz parte da obra de pavimentação da pista, que recebeu investimentos de R$ 2.415.986,09, provenientes do Governo do Estado. O Município investiu mais R$ 310.896,44, em recursos próprios, para a base e drenagem do pátio de manobras.

Destaque também para a construção do novo terminal de passageiros. O espaço conta com área de 812,75m², distribuídos em salas para embarque e desembarque, área de inspeção, hall de entrada e espaço destinado às empresas aéreas. Há no local, ainda, espaço para área administrativa com mais três salas e área para credenciamento.

Houve a ampliação da faixa lateral da pista, que era de aproximadamente 55 metros a partir do eixo e que, agora, possui 75 metros. Isso foi possível com a terraplenagem, que contemplou 180 mil metros cúbicos. Foi realizada, também, a aquisição do canal de inspeção, composto por raio-x, pórtico e raquetes, no valor de R$ 114.331,50, em recursos próprios da Prefeitura. Outra etapa foi a construção e instalação de equipamentos da Estação Prestadora de Serviços de Telecomunicações de Transporte Aéreo (EPTA), que permite voos por instrumento, cujo investimento do Município foi superior a R$ 1 milhão.

Compartilhar