Mulheres poderão se ausentar do trabalho para doação de leite materno

por Evandro Artuzzi em 8 de julho de 2018 8:00
por Evandro Artuzzi em 8 de julho de 2018 8:00
Esta matéria utiliza fontes de: Agência câmara

Você sabia que quando o assunto é doação de leite materno, o Brasil não só é um protagonista reconhecido internacionalmente como também exporta tecnologia e conhecimento para arrecadação, armazenamento e processamento do leite materno para o mundo todo? (Rede Ibero-americana de Bancos de Leite Humano)

Para que essa experiência possa ser ainda mais incentivada no Brasil todo, a deputada Pollyana Gama, do PPS paulista, apresentou uma proposta que incentiva a doação de leite materno, e concede um dia por mês de dispensa do trabalho para a trabalhadora que fizer a doação:

“O nosso objetivo é incentivar a doação de leite humano visto que o que os bancos de leite no Brasil nos mostraram: nós temos períodos onde há falta de doação de leite, e isso compromete até mesmo atendimento das UTIs neonatais quanto à alimentação dos bebês, em especial bebês prematuros.”

Para ter direito ao dia de licença, a trabalhadora que fizer a doação deve ter atestado de um banco de leite oficial. A mãe que doar leite durante a licença maternidade poderá acumular os dias para se afastar mesmo depois do término da licença, um dia para cada mês de doação. E após isso, ela pode continuar doando e tirando licenças:

“Enquanto ela doar. Nós não fixamos um limite. Eu conheço é mães doadoras que doam Leite há 2/3 anos, têm leite suficiente para doar mensalmente para o banco de leite da sua cidade. Um exemplo é lá na minha cidade de Taubaté. Então, enquanto ela for doadora, sendo devidamente atestado pelo banco de leite essa doação, ela poderá recorrer, então, a ter uma dispensa uma vez ao mês do serviço.”

Todos os anos, aproximadamente 150 mil litros de leite humano são coletados, processados e distribuídos a recém-nascidos de baixo peso internados em unidades neonatais no Brasil.

A proposta que concede um dia de licença para trabalhadoras que doarem leite materno foi aprovado pela Câmara e será analisado em seguida pelo Senado.

Compartilhar