Mulher encontrada carbonizada foi assassinada pelo compadre em Laranjeiras do Sul

por Evandro Carlos Artuzzi em 8 de Janeiro de 2019 19:31
por Evandro Carlos Artuzzi em 8 de Janeiro de 2019 19:31
Esta matéria utiliza fontes de: Blog Meia Hora

Helenir dos Santos, de 26 anos, foi estrangulada e teve o corpo incendiado pelo compadre. Foto de divulgação

Depois de mais de um mês de investigação, a Polícia Civil de Laranjeiras do Sul, no Centro Sul do Estado, elucidou a morte de uma mulher cujo corpo foi encontrado carbonizado. A princípio, acreditava-se que Helenir dos Santos, de 26 anos, tivesse morrido queimada no incêndio de sua casa, no Bairro Monte Castelo, no dia 1º de dezembro de 2018. Porém depois de receber algumas informações a Polícia Civil passou a investigar e descobriu que a mulher foi assassinada por um adolescente, que era seu compadre.

O menor foi apreendido e confessou em detalhes como praticou o crime. Ele contou que tinha passado a tarde em companhia da comadre e de sua esposa. Os três ingeriram bebida alcoólica e no começo da noite Helenir foi para casa. Como não encontrou os filhos, que haviam sido recolhidos pelo Conselho Tutelar, acusou o casal de compadres de ter dado sumiço nas crianças.

Os três entraram em luta corporal e a esposa do acusado foi agredida por Helenir. Revoltado com a situação, o mesmo esperou a esposa dormir e foi até a casa de Helenir, onde a estrangulou usando o cordão de um tênis, depois ateou fogo no corpo, provocando também o incêndio da residência.

Além do casal, outras seis testemunhas foram ouvidas pela polícia, mas o inquérito ainda não foi concluído. Nessa quarta-feira (9), um vereador também foi intimado a comparecer na delegacia para prestar esclarecimentos, porém a polícia não revelou o motivo de ouvir o político, que é o dono da casa onde o casal envolvido no crime mora.

Compartilhar