MAGAZINE DE NATAL EXCLUSIVIDADE RBJ.COM.BR

Mais de 18 bairros e comunidades são atingidas por queda de energia

por Francione Pruch em 24 de julho de 2018 17:12
por Francione Pruch em 24 de julho de 2018 17:12

Chave que teve curto circuito / Foto: Copel

Desde de sexta-feira (20), moradores da cidade Norte e de algumas comunidades do interior, em Francisco Beltrão estão sofrendo com as constantes quedas de energia, ou a sequência de horas sem luz. O problema está sendo resolvido pela Copel (Companhia Paranaense de Energia), mas não tem data para restabelecer por completo o fornecimento de energia.

Os bairros afetados são Sadia, Júpiter, Jardim Primavera, Jardim floresta, Pinheirinho, Pinheirão, ambos localizados na região da cidade norte. Já no interior são as comunidades: Linha Martini, Rio Tuna, Sede Gaudino, Linha União, Rio Saudade, Nova Concórdia, Vila Rural, Linha Triton, Linha Eva, Rio do Mato, Linha São João, Linha São Marcos e KM 20.

Com prejuízo que ultrapassa a casa de R$ 1.500,00, a moradora da comunidade Nova concórdia, Maria Sator, relata que está difícil manter os trabalhos com os aviários. “Há três dias com falta de luz, ou a luz em eia fase, vai e volta, bem complicado. Só nesses dias a gente teve um prejuízo bem grande com o aviário”.

Segundo Maria, os moradores da comunidade mantem um grupo no WhatsApp, através dessa plataforma de mensagens eles trocam informações de como está a situação elétrica. “A gente pergunta como está a luz em tal lugar, a pessoa responde que está e meia fase, então é meio que geral. Hoje de novo essa situação”.

A Copel informou que equipes estão trabalhando para resolução do problema. A queda de energia e oscilação na rede está acontecendo devido um curto circuito em uma chave de regulador de tensão, equipamento eletrônico, instalado na rede para manter a qualidade de energia até o final do circuito. Até o momento a causa do curto circuito não foi identificada.

Para o Gerente da Copel unidade de Francisco Beltrão, Leandro Portela da Luz, “esse curto circuito deve ter danificado outros equipamentos da nossa rede. Estamos encontradas dificuldades para resolver esses problemas”.

Sem data prevista para finalizar os trabalhos, a tendência é que demore mais alguns dias. “A gente queria ter resolvido. Assim que a gente identificar o problema, provavelmente vamos fazer a substituição dos equipamentos para restabelecer”.

Em relação as pequenas faltas de energia (piscadas) segundo Portela são necessárias para execução de manobras emergenciais na rede, buscando a sua correção.

 

Compartilhar