MAGAZINE DE NATAL EXCLUSIVIDADE RBJ.COM.BR

Governo assina convênio de R$ 46 milhões em obras contra enchentes

por Francione Pruch em 16 de novembro de 2017 14:34
por Francione Pruch em 16 de novembro de 2017 14:34

Liberação de recursos para contenção de cheias / Foto: Ademir Macagnan

Liberação de recursos para contenção de cheias / Foto: Ademir Macagnan

Com a liberação de R$ 46 milhões, foi assinado na manhã de hoje (16), no em Francisco Beltrão, o convênio do projeto para obras de contenção de enchentes. A solenidade de assinatura contou com a participação Governado Beto Richa (PSDB), o prefeito Cleber Fontana (PSDB), além de deputados e autoridades locais. O evento foi realizado no Espaço da Arte, às 10h30.

“É uma das maiores obras de infraestrutura realizada em Francisco Beltrão. Já tínhamos dado o primeiro passo há alguns anos com obras de contenção de cheias no Rio Marrecas. Agora será uma obra definitiva, maior e complexa”. Comenta o Richa.

O repasse acontece em duas etapas. Na primeira o município recebe R$ 30 milhões, que ficarão bloqueados numa conta até a finalização do processo licitatório. Em 2018 acontece a liberação da segunda parte, sendo R$ 16 milhões. O edital com abertura da licitação deve ocorrer nos próximos dias.

A viabilização dos recursos contou com apoio do Presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, Deputado Ademar Traiano (PSDB). “Além de resolver um grave problema social da cidade, vamos criar um espaço de lazer e se tornará uma obra turística, por causa do túnel de uma extensão de pouco mais de um quilometro”.

Assinatura do convênio / Foto: Ademir Macagnan

Assinatura do convênio / Foto: Ademir Macagnan

Para o diretor-presidente do Instituto das Águas, Iram de Rezende, vários sistemas serão construídos na cidade e fora do perímetro urbano para controlar quantidade e velocidade da água. “Vamos fazer algo inédito. Será construído um túnel de escape, controlador. Toda vez que a cheia exceder um limite, o túnel através de uma comporta que é basculante, retira o excesso da água do rio e leva além da cidade, não prejudicando mais. Ela contém também um trabalho de micro drenagem, onde todo o sistema de drenagem será construído pequenas barragens para que a água não entre rápido no rio. Vamos ter uma barragem a 1,5 km da cidade, a ideia é controlar a velocidade da água”.

Boa parte das obras devem se concentrar próximo ao Parque de Exposições Jayme Canet Junior. “Muitos sonharam com isso, é um momento histórico para o município. Uma obra que será espelho para tantas outras cidades do Brasil que tem o mesmo problema como o nosso”. Destaca Fontana.

 

Os comentários para esta matéria estão desabilitados. Caso deseje comentar sobre este conteúdo, fique a vontade em utilizar o botão do Facebook logo no inicio da matéria para compartilhar seus comentários através de seu perfil na rede social.
Compartilhar