Excesso de chuva preocupa agricultores com risco de quebra de safra

por Ivan Cezar Fochzato em 19 de Janeiro de 2018 9:33
por Ivan Cezar Fochzato em 19 de Janeiro de 2018 9:33

A preocupação dos agricultores agora é com o elevado volume de chuva que pode comprometer as lavouras de grãos da safra 2017/2018. O excesso hídrico pode ocasionar a má formação dos grãos e alto índice de doenças, o que já vem sendo constatado no Paraná e Santa Catarina.

Na região de Palmas as chuvas tem sido frequentes desde a véspera do Natal. Entre 24 e 31 de dezembro, foram 145.2 milímetros, conforme a medição diária pela Estação do Instituto Agronômico do Paraná(IAPAR). Neste mês de janeiro são 133.6 milímetros acumulados em 12 dias com registro de chuva. Na somatória dos últimos 30 dias, o volume ultrapassa os 280 milímetros.

Conforme avaliação técnica publicada hoje(19) pela Federação da Agricultura do Estado do Paraná(FAEP) muitas lavouras já apresentam altos índices de estresse hídrico, por excedente. Além das chuvas intermitentes, o tempo fechado não permite o desenvolvimento adequado das plantas. O encharcamento do solo e as taxas de respiração e sucção de nutrientes estão totalmente comprometidas. A consequência é a possibilidade de quebra de produção, por conta da má granação dos grãos e ao alto índice de doenças que vem sendo observadas em todas as lavouras de ambos os estados.

A previsão é de que o tempo volte a melhorar com a presença constante do sol, somente a partir do próximo dia 25 de janeiro, o que pode agravar ainda mais o quadro. Até lá, o volume projetado para a região de Palmas é de pelo menos mais 70 milímetros.
Conforme o Climatempo, como a partir desse final de semana os corredores de umidade estarão voltados ao sul do país, o tempo ficará instável com chuva a qualquer hora do dia. De hoje até domingo deve chove pelo menos mais 40 milímetros em Palmas

Compartilhar