MAGAZINE DE NATAL EXCLUSIVIDADE RBJ.COM.BR

Excesso de chuva prejudica polinização das macieiras

por Ivan Cezar Fochzato em 15 de outubro de 2018 9:54
por Ivan Cezar Fochzato em 15 de outubro de 2018 9:54

No detalhe: Abelha carregando pólen em suas patas. Foto: Ivani Dalanhol

O excesso de chuva nesta primavera já está afetando o cultivo da maçã em Palmas, sul do Paraná. As plantas estão em floração e a elevada umidade prejudica a polinização, o que pode influenciar no índice e pegamento de frutos para a safra 2018/2019.

Equipamentos da Estação do Instituto Agronômico do Paraná- IAPAR, próximo ao perímetro urbano, mediram desde o início do mês outubro, 192 milímetros. No feriadão de Nossa Senhora Aparecida até hoje(15)  foram 66 milímetros. O acumulado desta primavera palmense é de 247 milímetros no município.

Na região do Horizonte, nos Campos de Palmas, onde estão os maiores pomares de maçãs, o volume é ainda maior. Somente nas últimas horas variaram de 90 a 105 milímetros.

Conforme o  Diretor Técnico da Associação Brasileira dos Produtores de Maçãs(ABPM), Ivanir Dalanhol,  a completa polinização é essencial para a produtividade.  Explicou que, por exemplo,  com o tempo chuvoso, as abelhas não deixam suas colmeias. “São elas as principais polinizadoras em nossos pomares”,  explicou o também presidente da Cooperativa dos  Campos de Palmas(Cocampal).

Adiantou que ainda não há como mensurar os impactos da chuvas na produtividade, mas se continuar esta condição de chuva em excesso é provável que possa refletir no volume de produção.

Compartilhar