Exame de DNA revela que corpo carbonizado era mesmo de Vanda Cantelle

por Evandro Artuzzi em 31 de outubro de 2017 10:50
por Evandro Artuzzi em 31 de outubro de 2017 10:50

Na foto, da esquerda para a direita: Irno Azolini (IML); Lucas Mariano Mendes (delegado de Realeza); Hemerson Bertossoni (Diretor estadual Polícia Científica) e Patrik Souza (Chefe da SEção do IC de Francisco Beltrão). Foto: Monique Sfoggia/Rede Massa

Na foto, da esquerda para a direita: Irno Azolini (IML); Lucas Mariano Mendes (delegado de Realeza); Hemerson Bertossoni (Diretor estadual Polícia Científica) e Patrik Souza (Chefe da Seção do IC de Francisco Beltrão). Foto: Monique Sfoggia/Rede Massa

Em entrevista coletiva na manhã desta terça-feira (31) na 19ª SDP de Francisco Beltrão, a Polícia Civil divulgou detalhes da investigação relacionada ao caso da gerente do Banco Itaú de Realeza, Vanda Salete Crestani Cantelle, 50 anos, que desapareceu no dia 9 de outubro.

Participaram, o delegado da Polícia Civil de Realeza, Lucas Mariano Mendes; o diretor da Seção Técnica do Instituto de Criminalística, Patrík Souza; o chefe do IML de Francisco Beltrão, Irno Azolini; e o diretor geral da Polícia Cientifica, Hemerson Bertassoni.

Na oportunidade foram revelados os exames de DNA, do corpo encontrado carbonizado, e grafotécnico referente ao bilhete encontrado na casa da gerente. Hemerson Bertassoni revelou que o corpo é mesmo de Vanda Salete Crestani Cantelle, 50 anos. Também afirmou que o bilhete com insinuações de extorsão foi escrito pela própria Vanda.

Questionado se a morte da gerente foi em decorrência do incêndio, Bertassoni afirmou que isso depende de um exame toxicológico, cujo resultado será divulgado nos próximos dias pelo IML (Instituto Médico Legal) de Francisco Beltrão.

Sobre a sequencia das investigações, o delegado Lucas Mariano Mendes fez poucas revelações. Segundo ele, o trabalho está sob sigilo e a Polícia Civil não está revelando detalhes, pois o trabalho pode ser comprometido.

Assista na íntegra a coletiva realizada na 19ª SDP…

Os comentários para esta matéria estão desabilitados. Caso deseje comentar sobre este conteúdo, fique a vontade em utilizar o botão do Facebook logo no inicio da matéria para compartilhar seus comentários através de seu perfil na rede social.
Compartilhar