MAGAZINE DE NATAL EXCLUSIVIDADE RBJ.COM.BR

Entenda as moedas de dólar

por Juliana Raddi em 15 de Abril de 2018 1:25
por Juliana Raddi em 15 de Abril de 2018 1:25
Esta matéria utiliza fontes de: Adair De Toni

Para nós brasileiros, a troca na nomenclatura monetária foi interiorizada em nós de uma maneira que, ou se adapta ou acaba perdendo dinheiro. Mas quando se trata de dólar, não existe esta de se mudar o nome da moeda. E se você viajar aos Estados Unidos, ao realizar uma compra qualquer, com certeza receberá moedas de troco. Você saberia se virar com os “trocados” de dólar?

Depois de aprender a falar “mim Tarzan, você Jane” ou “the book is on the table”, uma outra lição básica dos cursinhos de inglês é aprender a identificar o valor das moedas de dólar. Deveria ser fácil, afinal a gente se vira legal com as moedinhas de Real. Só que quando se trata de dólar a coisa não funciona assim tão bem.

Nos Estados Unidos, os valores das moedas estão escritos apenas por extenso, nenhuma delas tem a indicação em algarismos, como acontece no Real. E, para deixar ainda mais difícil, em algumas, o que se lê é um Nickname “apelido”, como em “one dime”, que vale dez centavos. A palavra “cent”, por exemplo, só aparece escrita em duas moedas: de 1 (one) e 5 (five) “cents”. Mas, nas ruas, elas são popularmente chamadas por outros nomes: “penny” e “nickel”. E por lá, se você achar um penny na rua, com certeza não vai deixar de recolher, ao contrário do Brasil onde um centavo na rua não vale ser apanhado.

Já as moedas de 25 e 50 centavos são conhecidas como “quarto de dólar” e “meio dólar” e é desse jeito que seus valores estão escritos: “quarter dollar” e “half dollar”. Como as moedas têm o mesmo formato e tamanho há centenas de anos, para os americanos, é fácil identificá-las. Mas os turistas brasileiros, quebram a cabeça para contá-las. No real, no euro ou na maioria das moedas do resto do mundo, os valores estão escritos em algarismos: 1 centavo, 5 centavos, 10 centavos etc.

Mas quando se trata do motivo pelo qual a moeda americana não tem o valor numérico impresso, nem a United States Mint (a casa da moeda americana) sabe responder. Embora não exista nenhuma lei nos Estados Unidos que obrigue ou proíba a inserção dos valores em algarismos, há uma lei federal especificando as frases que obrigatoriamente devem aparecer em todas as moedas.

São elas: “In God We Trust” (Em Deus Nós Acreditamos), “Liberty” (Liberdade), “United States of America” (Estados Unidos da América) e “E Pluribus Unum” (o lema nacional do país, que em latim significa: “De Muitos, Um”), além da data de cunhagem. A lei também define detalhes específicos, como tamanho, peso, espessura e a composição dos metais. Com tantas exigências legais para serem exibidas nas moedas americanas, sobra pouco espaço extra, mesmo para um número pequeno. Quando o dólar foi criado, as frações em moedas tinham o mesmo formato que hoje e o tipo de metal utilizado para fabricá-las valia exatamente o seu valor de face.

As moedas de 10 e 25 centavos tinham prata, as de cinco centavos tinham níquel (daí o seu apelido), e a de 1 centavo, cobre. O material usado nelas foi alterado ao longo dos anos, conforme o valor dos metais ficavam mais caros. Um detalhe curioso é que nos Estados Unidos as moedas de 50 centavos e 1 dólar não circulam muito e dificilmente um turista vai receber alguma delas de troco. As mais comuns são as de 1, 5, 10 e 25 centavos.

Conheça cada uma delas: 

ONE DOLLAR – UM DÓLAR

A única exceção à regra de não colocar números nas moedas é a de US$ 1. Os novos modelos, agora estão saindo com a inscrição $ 1 bem pequenininha. Já foram lançados, no entanto, vários modelos de moedas de um dólar e maioria deles não tinha o valor em algarismos.

Atualmente, a moeda em circulação é em homenagem aos povos indígenas. A série foi batizada de “dólar Sacagawea” porque a primeira delas saiu com a imagem da índia Sacagawea carregando o seu filho. Em um esforço para popularizar as moedas de US$ 1, assim como ocorreu com as de US$ 0,25, o governo lançou outras versões. Uma delas, inclusive, faz referência ao Code Talkers, o código secreto usado nas guerras mundiais inspirado no código dos índios.

Moedas de US$1 em homenagem aos nativos americanos.

Porém, um dos modelos mais lembrados de um dólar até hoje, foi aquele feito em homenageou Susan B. Anthony. Ela, que lutou pelo voto e outros direitos femininos, tornou-se a primeira mulher a aparecer nas moedas de dólar.

Entre 1971 e 1978, circulou a edição especial do dólar do Eisenhower, que tinha tamanho e peso maior do que a tradicional moeda de US$ 1. Por causa disso, ela era mais difícil de carregar e seu uso não foi popular, além de poucas máquinas de vendas automáticas a aceitarem.

A moeda tinha a imagem do presidente Eisenhower no anverso e, no reverso, a insígnia da missão Apollo 11. Porém, entre os anos 1975 e 1976, o reverso ganhou um novo desenho com a ilustração do Liberty Bell e a lua ao fundo.

A mais nova versão das moedas de US$ 1, que começou a circular em 2006, homenageia os 45 presidentes americanos. Ela está em circulação em paralelo com o “dólar Sacagawea” e foi lançada também com o objetivo despertar o interesse dos americanos nas moedas. A regra desta série proíbe a produção de moedas com a efígie de algum presidente vivo ou que tenha morrido há menos de dois anos.

 

HALF DOLLAR – 50 CENTAVOS

A moeda de cinquenta centavos é chamada nos Estados Unidos de “half dollar” ou meio dólar. Atualmente, ela homenageia o presidente John F. Kennedy no anverso. No reverso, ela tem o brasão presidencial….

Assim como as outras moedas americanas, a de 50 centavos também já teve vários designs, mas consolidou-se com a efígie de Kennedy desde 1964, um ano após o assassinato do político.

A decisão de colocar o rosto do presidente nas moedas foi tomada dias depois de seu assassinato, e foi a viúva dele, Jacqueline Kennedy, quem sugeriu a moeda de 50 centavos…. Ela achou que seria melhor substituir a imagem de Benjamin Frankilin em vez da de George Washington, já que se cogitava fazer a homenagem na moeda de 25 centavos.

QUARTER DOLLAR – 25 CENTAVOS

A moeda de 25 centavos de dólar é a mais famosa de todas. E também a mais utilizada. Não há mistério em seu nome. Um quarto de dólar significa 25 centavos.  A moeda traz de um lado a imagem em perfil do presidente George Washington e, do outro, uma águia com as asas abertas, repousada sobre dois ramos de oliveira. Mas, o mais interessante dessas moedas, principalmente para colecionadores, é que a casa da moeda americana lança anualmente versões comemorativas temáticas dos 50 estados, batizada de “50 State Quarters Program”, que circulam normalmente e valem a mesma coisa que as tradicionais.

ONE DIME – DEZ CENTAVOS

A moeda de dez centavos de dólar causa bastante confusão para quem não a conhece. Tudo por causa de seu nome e tamanho, pois ela é a moeda com o menor peso e diâmetro. Seria razoável supor que a moeda que tem escrito “one” (um) e seja a menor de todas, valha muito pouco. Para dificultar, a palavra “dime” não tem nada a ver com “ten” (dez) em inglês. Só fica mais fácil entender quando a gente descobre que “dime” significa “dízimo” ou “a décima parte” em latim, portanto: 10/100 avos ou dez centavos.

Mais uma vez, a provável explicação para essa complicação toda é a tradição. Quando a moeda foi cunhada pela primeira vez, ela era feita de prata e o seu peso equivalia exatamente a um décimo de 1 dólar, daí “one dime”. A moeda tem de um lado o perfil do presidente Franklin D. Roosevelt e do outro, uma tocha ladeada por ramos de oliveira e carvalho.

FIVE CENTS – CINCO CENTAVOS

Originalmente, a moeda de cinco centavos era chamada de “half dime” (algo como “meio dízimo”) e era feita de prata. Durante a Guerra Civil Americana, a prata e outros metais mais nobres começaram a ficar escassos e a moeda saiu de circulação.

Com o fim da guerra, a moeda atual foi introduzida, desta vez, feita de níquel. O metal foi escolhido principalmente por causa de um sujeito chamado Joseph Wharton que era dono de várias minas e era muito amigo de políticos.

Se a moeda de cinco centavos carrega até hoje esse apelido, a culpa é de Wharton, que convenceu o governo a usar o seu metal. Atualmente, as moedas de cinco centavos têm a imagem de Thomas Jefferson de um lado e do outro lado está o Monticello, a casa onde ele morou.

ONE CENT – UM CENTAVO

A moeda de um centavo é a mais fácil de identificar porque é a única de cor cobre. Entre 1793 e 1837, ela era feita com 100% de cobre. Com o passar dos anos, os metais foram sendo substituídos. Até 1982, a proporção era de 95% de cobre para 5% de zinco, quando mudou para 97,5% de zinco e apenas 2,5% de cobre. Ela é identificada ainda com a inscrição “one cent” (um centavo), só que TODOS os americanos a chamam de “penny”.

A maioria das moedas de um centavo têm a imagem de Abraham Lincoln de um lado e o Lincoln Memorial do outro. Uma nova versão delas, lançada em 2010, substituiu o memorial pelo brasão da união.

A palavra é uma derivação de “pening” que, nas línguas nórdicas, é usada para nomear seus centavos, como na Alemanha (pfennig). Uma curiosidade sobre esta moedinha é que desde que começou a ser fabricada em 1793 até hoje, mais de 310 bilhões de moedinhas foram cunhadas. E havia uma lei americana do final dos anos 1700 que dizia “ É proibido introduzir “pennies” nos ouvidos. Salientando que “pennies” é o plural de “penny”. Para fabricá-la, o governo americano gasta, desde 2016, cerca de 1,7 centavo.

Quanto às cédulas americanas (bills), é possível encontrá-las nos valores de:

1 (one) dollar bill – 1 dólar

2 (two) dollar bill – 2 dólares

5 (five) dollar bill – 5 dólares

10 (ten) dollar bill – 10 dólares

20 (twenty) dollar bill – 20 dólares

50 (fifty) dollar bill – 50 dólares (também conhecida como “a nifty”)

100 (a hundred) dollar bill – 100 dólares (também conhecida como “a sleeve”)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhar