Elaboração do Plano Diretor está atrasado, prefeitura pretende finalizar os trabalhos em outubro

por Francione Pruch em 21 de agosto de 2017 17:13
por Francione Pruch em 21 de agosto de 2017 17:13

Desde 2016, a população de Francisco Beltrão está debatendo o futuro da cidade. Através de questionários e audiências públicas está sendo elaborado o Plano Diretor, o qual dará um norte para o desenvolvimento da cidade nos próximos 10 anos.  Mas esse estudo está atrasado, o mesmo era para ser concluído ainda no primeiro semestre. Agora, a meta da prefeitura é finalizar até começo de outubro.

Hoje (21), o Coordenador do Plano Diretor, Dalci Salvatti participou do programa Onda News, da Rádio Onda Sul FM. Na oportunidade explicou os motivos que levaram ao atraso, “assumi no começo de fevereiro como coordenador, tivemos um período para se inteirar do que estava acontecendo, então começamos a realizar as audiências públicas e oficinas temáticas. A maioria dos municípios se encontram nessa situação, em razão das eleições do ano passado que atrapalharam o andamento da revisão e outras séries, como a mudança de governo”.

Melhoria no sistema viário, nova rodoviária a qual já tem terreno definido para a nova sede. Condutas para criação de novos loteamentos, o planejamento para a construção de um centro cívico, dentre outros pontos que projetem o melhor crescimento da cidade, que dentro de 10 anos deve ultrapassar a casa de 100 mil habitantes. Esse é o objetivo do estudo.

“Devemos fazer uma terceira audiência até a metade de setembro, encaminhar uma parte da legislação para Câmara de Vereadores para análise e aprovação. O plano diretor como um todo, finalizar no final de setembro, no mais tardar começo de outubro”. Destaca Salvatti.

Sem a concluso do Plano Diretor, o município não recebe alguns recursos dos governos, além da cidade ter crescimento desordenado. “Os erros estão na ocupação desordenada. Quando se estabelecia novos loteamentos não havia critérios de se ordenar bem os espaços, então os loteamentos saiam de acordo com a área de cada proprietário, definindo o maior número de lotes, tendo ruas mais estreitas e pelo aproveitamento maior do terrento, o que transformou Francisco Beltrão numa colcha de retalhos”. O desenvolvimento do estudo é obrigatório para as cidades com mais de 20 mil habitantes.

Na elaboração do plano, toda sociedade pode participar. O convite fica para a última audiência pública a ser realizada em setembro, momento que a prefeitura vai apresentar propostas concretas com base em estudos e nas sugestões das pessoas e entidades do município.

 

Os comentários para esta matéria estão desabilitados. Caso deseje comentar sobre este conteúdo, fique a vontade em utilizar o botão do Facebook logo no inicio da matéria para compartilhar seus comentários através de seu perfil na rede social.
Compartilhar