MAGAZINE DE NATAL EXCLUSIVIDADE RBJ.COM.BR

Deputado Luersen cobra renegociação das dívidas e estímulo a produtores de leite

por Francione Pruch em 6 de Fevereiro de 2018 17:33
por Francione Pruch em 6 de Fevereiro de 2018 17:33
Esta matéria utiliza fontes de: Assessoria

Deputado Luersen / Foto: Assessoria

O líder da bancada do PDT na Assembleia Legislativa, deputado estadual Nelson Luersen, cobrou do governo, Ministério da Agricultura e instituições de crédito brasileiras a renegociação das dívidas com juros subsidiados e a criação de programas de estímulo à produção leiteira do País, que sofre hoje uma grave crise provocada pelos baixos preços, queda na demanda e a falta de controle nas importações, principalmente do Uruguai.

De acordo com dados de entidades ligadas ao setor, o preço do litro de leite, que chegou a R$ 1,52 em setembro de 2016, caiu a R$ 1,07 em janeiro deste ano, e continua em queda, provocando grandes prejuízos, em especial para os pequenos produtores familiares.

Segundo Luersen, muitos produtores investiram na melhoria de seus rebanhos, equipamento, instalações e infraestrutura, e com a queda na demanda causada pela perda do poder aquisitivo da população, a redução dos preços de mercado e a concorrência desleal do produto importado, se endividaram e não estão conseguindo pagar seus financiamentos. “Muitos estão abandonando a atividade ou tendo que vender suas propriedades para pagar os empréstimos contraídos anteriormente para investir na produção”, alerta o deputado.

No ano passado, o Ministério da Agricultura chegou a suspender, temporariamente, a importação de leite do Uruguai, em meio a suspeitas de “triangulação”. Entre as reivindicações dos produtores brasileiros está o estabelecimento de cotas de importação, como já acontece com a Argentina.

Dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) da Universidade de São Paulo (USP) apontam que o preço do litro de leite em janeiro de 2018 atingiu o menor nível em oito anos. Somente em relação ao mês anterior, de dezembro de 2017, a queda foi 1,74%, chegando a R$ 0,9832 o litro na “média Brasil” líquida, que inclui preços sem frete e impostos nos estados do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Minas Gerais, Bahia e Goiás. De acordo com as pesquisas do Cepea, a atual média é a menor desde fevereiro de 2010, quando foi de R$ 0,9369 por litro.

“A produção leiteira é fundamental para a geração de empregos no meio rural, pois em uma pequena área de terra você consegue sustentar uma família. Sem programas de estímulo, renegociação de dívidas e controle da importação, corremos o risco de ver muitos produtores deixando o setor, aumentando o êxodo rural em direção às periferias dos centros urbanos, o que só agravará a crise social que o País já atravessa”, aponta Luersen.

 

Compartilhar