MAGAZINE DE NATAL EXCLUSIVIDADE RBJ.COM.BR

Dep. Leandre critica proposta de fusão da Agricultura com Meio Ambiente

por Ivan Cezar Fochzato em 1 de novembro de 2018 9:39
por Ivan Cezar Fochzato em 1 de novembro de 2018 9:39

A líder do Partido Verde(PV) na Câmara dos Deputados, Leandre Dal Ponte, reagiu à informação de que a equipe do próximo governo desenha a fusão dos Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento com a pasta do Meio Ambiente. Para a parlamentar paranaense do Sudoeste do Paraná, reeleita em outubro, caso se confirme,  trará problemas tanto para a gestão ambiental quanto para o agronegócio.

Foto: Ivan Cezar Fochzato/RBJ

Considerou que o Brasil com diversos biomas, maior biodiversidade do planeta, enormes reservas de água; Amazônia, responsável pelo equilíbrio climático global,  é  um dos principais exportadores de produtos agropecuários, setor responsável por grande parte dos resultados da balança comercial.

Para ela,  cabe ao Ministério do Meio Ambiente a condução da política nacional do meio ambiente e recursos hídricos, gestão das florestas, dos recursos naturais, dos zoneamentos ecológicos e dos biomas. Além disso, executa políticas para garantir a qualidade do ar nas cidades, o planejamento urbano, a gestão dos resíduos sólidos, até a questão dos catadores de lixo.

No Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, a preocupação deve ser com aspectos mercadológicos, tecnológicos, científicos e organizacionais do setor produtivo. “É lá que se trata das questões da armazenagem, transporte de safras e da política econômica e financeira do setor”, disse ela.

Defendeu que questão do meio ambiente, sob a perspectiva do agronegócio, é apenas uma entre outras ações estratégicas necessárias para o avanço brasileiro em termos de exportação da produção nacional.  “A situação nos mostra que estamos diante de complexa questão de arranjo institucional e de governança”, avaliou

A parlamentar apontou a inviabilidade de se misturar a temática horizontal –meio ambiente com a agricultura que é um tema vertical. Exemplificou dizendo que Paraná, 45% dos municípios não possuem aterros sanitários. “Como esperar que um ministério com o papel de tratar do agronegócio, assunto tão importante para a balança comercial do Brasil, dê atenção para a questão do lixo?

Diante da complexidade, conclamou que junto com seu partido todos aqueles que se preocupam com o Brasil e  com as futuras gerações manifestem-se contra esta fusão, pela incongruência de papéis. “ Por isso, pedimos que a proposta de ação do futuro governo seja reconsiderada”, disse ela.

Compartilhar