Defesa Civil envia ajuda humanitária para Salto do Lontra

por Redação RBJ em 16 de julho de 2016 11:04
por Redação RBJ em 16 de julho de 2016 11:04

A Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil iniciou na sexta-feira (15) o envio de 15 mil telhas e 200 kits dormitório, com cobertor, lençol, fronha e travesseiro, para a assistência humanitária do município de Salto do Lontra, no Sudoeste do Estado. Uma chuva de granizo que atingiu a cidade na última terça-feira (12) danificou 800 residências, deixou 800 pessoas desabrigadas e dez feridas. O temporal afetou sete mil pessoas. O órgão já tinha destinado ao município 80 bobinas de lona e cinco mil telhas para o atendimento emergencial.

Cerca 800 residências tiveram a cobertura danificada por conta do granizo. Foto: Evandro Artuzi/RBJ

Cerca 800 residências tiveram a cobertura danificada por conta do granizo. Foto: Evandro Artuzi/RBJ

Dois técnicos da Defesa Civil também se deslocaram até Salto do Lontra para orientar a prefeitura na elaboração do Plano Detalhado de Resposta e da documentação necessária para a decretação de situação de emergência, que possibilita o auxílio dos governos estadual e federal. A presença dos técnicos agiliza o auxílio ao município, afirmou o coordenador executivo da Defesa Civil, tenente-coronel Edemilson de Barros.

“Com a experiência da equipe da Defesa Civil, o município ganha até uma semana no processo de documentação para o reconhecimento de situação de emergência. Em um dia, nossos técnicos já reuniram os documentos necessários e o decreto deve ser liberado ainda nesta sexta-feira”, disse o tenente-coronel Barros, coordenador executivo da Defesa Civil. “Estamos acompanhando os municípios desde o início das ocorrências pelas 15 regionais da Defesa Civil e pela Central de Gestão de Desastres, em Curitiba. Mas a presença dos técnicos no município permite que tenhamos um panorama mais detalhado para a assistência humanitária”, explicou.

ESTRAGOS EM OUTRAS REGIÕES

Além de Salto do Lontra, outros 36 municípios foram afetados por temporais que atingiram o Estado na tarde de terça e na madrugada de quarta-feira (13). De acordo com o último boletim da Defesa Civil, divulgado às 17h desta sexta-feira, 35.239 foram afetadas pelas ocorrências. Imbituva (centro-Sul) e Telêmaco Borba (Campos Gerais) também estão entre os mais prejudicados, com 10.144 e 6.426 pessoas afetadas, respectivamente.

As informações atualizadas até aquele horário indicam que o temporal, com vendaval e granizo, afetou 35.239, deixou 15 pessoas feridas, três desabrigadas e 875 desalojadas. Foram danificadas 7.815 residências.

Na sexta-feira (15) uma frente fria ingressou na região Sul e o tempo, novamente, fica instável no Paraná, prevê o Simepar. Com o deslocamento deste sistema frontal, o risco de temporais volta a aumentar no Estado, com chuva e ventos fortes ocorrendo em vários municípios. Para o fim de semana a previsão é de frio em todas as regiões paranaenses, com destaque para as baixas temperaturas previstas para o domingo (17).

Os comentários para esta matéria estão desabilitados. Caso deseje comentar sobre este conteúdo, fique a vontade em utilizar o botão do Facebook logo no inicio da matéria para compartilhar seus comentários através de seu perfil na rede social.
Compartilhar