Show promovido pela Rede Bom Jesus de Comunicação e Rádio Onda Sul FM de Francisco Beltrão

Corpo de jovem ainda aguarda enterro três meses após morte

por Ivan Cezar Fochzato em 17 de outubro de 2017 9:42
por Ivan Cezar Fochzato em 17 de outubro de 2017 9:42

nc2107004A espera para sepultar os restos mortais de Ana Carolina Prestes da Silva, 22 anos, assassinada no mês de Julho deste ano, virou mais um drama para uma família de Palmas, sul do Paraná. O corpo permanece no Instituto Médico Legal de Pato Branco desde dia 04 de agosto.

Embora a polícia tenha identificado e detido os responsáveis pelo crime, o enterro não pode ser realizado devido ao avançado estado de decomposição do corpo não sendo possível realizar um laudo conclusivo na região. Por isso,teve que ser encaminhado para Curitiba por exame de DNA. Mesmo com o reconhecimento da vítima e os relatos feitos à polícia, não há prova científica da identidade da vítima e a forma como foi morta.

A família que enfrentou, num primeiro momento, a angústia pelo desaparecimento de 21 dias, agora lamenta e vive o drama de não poder sepultá-la. O resultado do DNA poderá levar mais três meses para ficar pronto, ou seja, até lá a família vai continuar esperando e sofrendo.

Em conversa com o repórter Alencar Pereira, a mãe, Sandra Maria Prestes, lembrou que no domingo(15) completou três meses do desaparecimento e morte de Carol. “Não é justo ficar jogada vários dias no mato e agora todo esse tempo no IML. Peço que ele liberem ela para sepultar e ficar em paz. É tudo o que eu quero”, relatou.

O CASO

21268293_1826852444292589_170721467_o-1024x576

Local onde foi encontrado o corpo

Conforme o  delegado, Vyctor Hugo Guaita Grotti, a vítima saiu de casa no final do sábado, 15 de Julho, para encontrar-se com o suspeito do crime: um homem casado de quem estava grávida e mantinha um relacionamento há mais de um ano. Já no carro do amante, foi surpreendida pela esposa do rapaz. Diante da situação, se revoltou com a presença da mulher e partiu para cima do amante, momento em que foi estrangulada ainda dentro do veículo. O corpo só foi encontrado na noite de 04 de Agosto, em uma estrada vicinal entre Palmas e Coronel Domingos Soares,  durante intenso trabalho de buscas pela Polícia Civil de Palmas.

20597397_461722930871700_1812863927389628230_n1

Casal está detido

Um dia após a localização do corpo, o casal suspeito foi detido. No primeiro momento, ambos negaram o crime, mas durante interrogatório confessaram que mataram a jovem por causa da gravidez, que o suspeito tentou interromper forçando a jovem a ingerir medicamentos. Após passar mal e ir ao hospital, conseguiu salvar o bebê e na sequência registrou um Boletim de Ocorrência sobre o fato. Indiciados por homicídio qualificado e ocultação de cadáver, se condenados, poderão pegar até 30 anos de prisão.

 

 

Os comentários para esta matéria estão desabilitados. Caso deseje comentar sobre este conteúdo, fique a vontade em utilizar o botão do Facebook logo no inicio da matéria para compartilhar seus comentários através de seu perfil na rede social.
Compartilhar