Show promovido pela Rede Bom Jesus de Comunicação e Rádio Onda Sul FM de Francisco Beltrão

Com quedas no IFDM, Palmas se mantém em desenvolvimento moderado

por Guilherme Zimermann em 3 de julho de 2018 10:32
por Guilherme Zimermann em 3 de julho de 2018 10:32
Palmas

Após duas quedas consecutivas, o município de Palmas, Sul do Paraná, apresentou recuperação em seu IFDM (Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal). O último estudo, divulgado na última semana, tem como base informações do ano de 2016 e aponta que o município atingiu um índice de 0.723, numa escala entre 0 (zero) e 1 (um).

O IFDM é um estudo do Sistema FIRJAN (Federação das Indústrias do Rio de Janeiro) que acompanha anualmente o desenvolvimento socioeconômico de todos os municípios brasileiros nas áreas de emprego e renda, educação e saúde.

O índice varia de 0 (mínimo) a 1 ponto (máximo) para classificar o nível de cada localidade em quatro categorias: baixo (de 0 a 0,4), regular (0,4 a 0,6), moderado (de 0,6 a 0,8) e alto (0,8 a 1) desenvolvimento. Ou seja, quanto mais próximo de 1, maior o desenvolvimento da localidade.

Até então, os últimos dados divulgados pela Firjan eram de 2015, com informações de 2013. Na última semana, a entidade publicou estudos com dados dos anos de 2014, 2015 e 2016.

Conforme o levantamento, em 2013, o IFDM de Palmas era de 0.7374, caindo para 0.7179 em 2014, 0.7143 em 2015, subindo para 0.7230 no último ano da pesquisa.

Detalhando os quesitos que formam o IFDM, o indicador educação, em 2013 era de 0.6691. Em 2014 passou para 0.6839, caindo para 0.6681 em 2015, chegando a 0.7091 em 2016.

No indicador emprego e renda, o município atingiu 0.7449 em 2013, 0.6875 em 2014, 0.6838 em 2015 e amargou sua pior marca em 2016 – 0.6416.

Na área da saúde, o IFDM era de 0.7983 em 2013, descendo para 0.7824 em 2014, evoluindo em 2015 para 0.7911 e atingindo 0.8184 em 2016.

O IFDM é utilizado para o auxilio a gestores e entidades, para análise das realidades de cada município e na elaboração de políticas e planos para o desenvolvimento. Ele é feito, exclusivamente, com base em estatísticas públicas oficiais, disponibilizadas pelos ministérios do Trabalho, Educação e Saúde.

Compartilhar