Show promovido pela Rede Bom Jesus de Comunicação e Rádio Onda Sul FM de Francisco Beltrão

Carrinho de catadores de papel são reformados durante ação da UTFPR

por Francione Pruch em 15 de Abril de 2018 21:06
por Francione Pruch em 15 de Abril de 2018 21:06

Carrinhos sendo grafitados / Foto: Francione Pruch

Na última quinta-feira (12) foi concluído o projeto PIMPEX ASCAPABEL, desenvolvido pela Ong Pimp My Carroça, em parceria com a Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) campus Francisco Beltrão. O objetivo da ação foi reformar quatro carrinhos de catadores de papel e produtos recicláveis da Associação de Catadores de Papel de Francisco Beltrão (Ascapabel).

A proposta partiu da professora, Paula Regina Zarelli há quatro meses e contou com a parceria das Secretárias de Meio Ambiente e Educação. Aos poucos o projeto conquistou apoiadores e arrecadou cinco mil reais. “A arrecadação foi feita e gerenciada pela Ong, depois será destinada a associação, com destinação de kits. No primeiro momento a ação vai beneficiar quatro catadores”.

Os carrinhos foram equipados buzinas, espelhos retrovisores, balança portátil e fitas adesivas. Cada trabalhador recebeu camisetas refletivas e materiais de segurança.

A reforma aconteceu na Escola Oficina Adeliria Meurer. Os alunos da escola participaram de atividades relacionadas ao meio ambiente e reciclagem. “Os alunos da UTFPR estão trabalhando com oficinas, teatro, gincana, segregação de lixo, tudo isso com objetivo de concretizar o trabalho que o município já vem fazendo”, segundo conta Paula.

Quatro carrinhos foram reformados. / Foto: Francione Pruch

Para o estudante da UTFPR, Pedro Prando, quem participou da atividade vai ter uma visão diferente sobre reciclagem. “Depois desse dia todas as crianças, universitários e catadores acabaram tendo uma noção maior do que é a reciclagem, preservação do meio ambiente e a importância dos catadores na sociedade”.

O catador José Guares Wileis, gostou do projeto e escolheu uma frase de impacto para estampar o carrinho. “Está sendo bom esse serviço. O desenho até não falei tanto, mas pedi para escrever a frase: Preserve o meio ambiente que a natureza agradece”.

A estudante Thaís Moreira da Rosa ficou responsável por fazer o grafite. Cada trabalhador sugeriu desenhos e frases. “Estamos de acordo com os catadores, cada um pede uma ideia. Teve um que pediu a natureza, outro moço pediu exemplos do Bob Marley, então vamos fazer bandeiras, criar frases para quando saírem nas ruas, à pessoa entenda o trabalho, porque tem gente que não dá valor, eles são humilhados”.

A falta de educação e preconceito são situações vividas no dia a dia. Como conta o catador de papel, Gilmar Castro, “tem algumas pessoas ignorantes, chama a gente de lixeiro. Isso é muito ruim. Não somos mal-educados que nem eles. Respeitamos mesmo assim, abaixo a cabeça e saio andando. Gostaria que tivessem mais educação, como a gente teve na infância”.

 

Compartilhar