Câncer de mama é uma ameça às mulheres

por Juliana Raddi em 2 de outubro de 2018 11:08
por Juliana Raddi em 2 de outubro de 2018 11:08
Esta matéria utiliza fontes de: Luiz Carlos Baggio

Neste ano, cerca de 59 mil mulheres serão diagnosticadas com câncer de mama no Brasil. A doença é a segunda mais comum entre as mulheres. O número foi apresentado pela farmacêutica Caroline Munhoz, hoje, no programa Onda News, ao falar sobre o Outubro Rosa.

Essa é uma campanha mundial e procura alertar as mulheres para os cuidados que devem ser adotados. “Pelas estatísticas, de cada 100 mil brasileiras, neste ano 56 serão diagnosticadas com a doença”.  Caroline alerta que quando mais cedo a doença for diagnosticada, maiores são as chances de cura. Segundo a farmacêutica, vários fatores contribuem para o surgimento do câncer de mama, entre os quais a genética, obesidade, sedentarismo e o consumo exagerado de álcool. Os fatores de risco são: ter menstruado antes dos 12 anos, não ter filhos, a primeira gravidez após os 30 anos, não ter amamentado e ter feito reposição hormonal. 

A farmacêutica Caroline Munhoz comenta o Outubro Rosa (Foto: Luiz Carlos Baggio)

Para aumentar as chances de cura, é fundamental quer o tumor seja identificado precocemente. A mamografia deve ser feita frequentemente a partir dos 50 anos. E a mulher pode fazer periodicamente o autoexame, em casa, na frente do espelho.”De preferência que seja  do terceiro ao quinto dia após o início da menstruação. Se perceber algum sinal de caroço no seio, é recomendável a mamografia, que fornece um resultado mais preciso”. O exame é disponibilizado na rede pública de saúde, porém se a situação for preocupante, a orientação é para que seja procurada uma clínica particular.

 Confira a entrevista na íntegra:

Compartilhar