Campeã Brasileira de BMX “Duda Penso”, nas Olimpíadas

por Juliana Raddi em 27 de setembro de 2018 17:17
por Juliana Raddi em 27 de setembro de 2018 17:17

Eduarda Penso e Ademir Macagnan durante entrevista na Rádio Onda Sul FM. (Foto: Julio Bueno)

 

A beltronense Eduarda Penso Bordignon, possui um currículo que enche de orgulho seus conterrâneos com um esporte bastante diferente, ela é Campeã brasileira de BMX Freestyle. O esporte que é praticado com bicicletas especiais se divide em duas modalidades, o BMX Racing (corrida) e o BMX Freestyle (Manobras). Aos 18 anos a jovem se prepara para disputar as Olimpíadas Juvenis em Buenos Aires, essa é a terceira convocação para representar a Seleção Brasileira.

Como o Campeonato Brasileiro é dividido por idades, ela que é carinhosamente conhecida como “Duda Penso”, não participa da categoria profissional. Competindo na categoria júnior, conquistou a medalha de ouro e ao mesmo tempo disputou a categoria profissional, onde só não recebeu premiação devido à idade.

A beltronense participa em outubro das Olimpíadas Juvenis em Buenos Aires. (Foto: Reprodução/Facebook)

“Não trouxe medalha por causa da minha idade, mas no ranking oficial eu saio como o segundo lugar no profissional” e destaca que o primeiro lugar escapou por alguns pontos, “no primeiro dia nas classificatórios eu passei em primeiro no júnior e no profissional, mas acabei tendo uma queda na minha última volta, que seria minha volta mais forte, onde eu iria trabalhar mais manobras. Acabei de tirando segundo lugar no profissional por pouco, dois pontinhos”.

Após a convocação para a seleção brasileira em 2017, Duda competiu o Mundial na China e a Copa do Mundo, onde garantiu o quarto lugar mundial juvenil e décimo quinto lugar no profissional, conquistando a vaga para as Olimpíadas Juvenis em Buenos Aires. “Eu já tinha uma participação muito grande no cenário do BMX aqui no Brasil, várias pessoas já me conheciam em São Paulo, tenho vários amigos de lá, mas essa convocação para a seleção me concedeu maior visibilidade”, comenta.

(Foto: Julio Bueno)

E a paixão pelo esporte começou ainda na infância, “sempre gostei de andar de bicicleta, assim como vários outros esportes que eu gosto, comecei a andar em uma rampinha que tinha perto da casa da minha avó”, lembra. Com o tempo ela tomou conhecimento de que se tratava de uma modalidade e que havia inclusive uma bicicleta própria para a prática, “foi então que comecei a investir cada vez mais, quando percebi já estava apaixonada pelo esporte”.

Segundo a atleta, a Confederação auxilia com ajuda em competições oficiais, mas não conseguem arcar com todos os campeonatos e todas as despesas, “buscamos patrocínio para conseguir estar presente na maioria dos eventos, competindo com atletas de outros países e adquirindo essa bagagem tão fundamental para alcançar nossos objetivos”.

E “Duda”, finaliza com uma mensagem inspiradora aos ouvintes da Rádio Onda Sul FM:  “O esporte é feito de vitórias e derrotas, mas todos são aprendizados!”.

Confira a entrevista na íntegra:

 

Compartilhar